Em adolescência bullying editora novo século eleanor & park eleanor e park novo século rainbow rowell romance

Resenha: Eleanor & Park - Rainbow Rowell

Livro: Eleanor & Park
Autora: Rainbow Rowell
  Editora: Novo Século
Páginas: 328
Nota:⭐⭐⭐

Sinopse

Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e "grande" (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família.

Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.


Minha opinião


Eleanor não é nada popular, não se encaixa nos padrões estabelecidos pela sociedade e cada vez que sofre bullying fica mais consciente disso. Ela também não tem a vida fácil em casa. Park é descente de coreanos, não é exatamente popular, mas consegue escapar do bullying.

Um dia eles começam a dividir a leitura de uma história em quadrinhos e todos os dias essa rotina se repete e eles passam a se aproximar cada vez mais e consequentemente se apaixonando, mas claro que não vai ser fácil viver esse amor, afinal de contas, a fase da adolescência é complicada.

Eleanor é Park é um livro que engana pela proposta, quando começamos a ler
achamos que se trata de mais um livro bobo que fala sobre adolescentes se
apaixonando, mas nesse livro Rainbow Rowell aborda todas as angústias vividas nessa fase.

Nesse livro vamos ter assuntos como abusos, bullying e é claro, primeiro amor e mostra também que nem sempre as coisas acontecem do jeito que nós queremos.

Você pode adquiri-lo aqui.

Por Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

0 Comentários

Em bujo bullet journal diário de leitura download filmes freebies gratuito leituras livros organização planner printables Séries

Freebies: Filmes/Séries e Livros para planner


Olá, queridos leitores e cinéfilos!

Como vocês bem sabem, eu adoro mexer no Photoshop e fazer umas coisas diferentes. Em algumas resenhas aqui no blog, vocês podem ver montagens que eu fiz e até mesmo nas edições que faço para os vídeos do canal.

Pensando nisso, tive a ideia de trazer alguns mimos gratuitos para que pudessem usar.

Os primeiros gratuitos, ou freebies, como chamam por aí na internet, são para organizar planners, diários de leitura e bullet journals.

Tem alguns títulos referentes a filmes, séries e livros, notas, espaço para quotes, ornamentos e até uma estante e um rolo de filme para organizar leituras e assistidos! É só imprimir, cortar e usar!

Recomendo usar cola em bastão para não marcar as páginas.



Além do exemplo usado na imagem principal desse post, deixarei mais uma aqui no final para inspirá-los.

Me conta aí nos comentários: Usam esse tipo de organização? Gostaram da novidade?
Mais quais elementos gratuitos gostariam de ver por aqui?

Faça o download na melhor qualidade por aqui:


Beijão!

Photo by John Schnobrich on Unsplash
Montagem: Amanda

Por Amanda Rocha

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

1 Comentários

Em arquivos serial killers assassino em série dahmer de frente com o mal jeffrey dahmer jeffrey lionel dahmer louco ou cruel o canibal de milwaukee serial killer

De frente com o mal: Jeffrey Dahmer

Hoje damos início a um novo quadro aqui no Sobre a Leitura.

O De frente com o mal vai trazer casos de pessoas más, podendo ser serial killer ou não.
E para iniciar vamos contar a história do Jeffrey Dahmer.

Nome: Jeffrey Lionel Dahmer
Nascimento: 21/05/1960
Local: Milwaukee, Wisconsin
Altura: 1,85 m
Cônjuge: Solteiro

Dahmer foi o mais famoso canibal americano. O pai de Dahmer era químico e a mãe instrutora de máquina de teletipo. Assim como a maioria dos serial killers, Jeffrey teve uma infância difícil marcada pelas brigas constantes de seus pais, mas tudo piorou quando os dois se divorciaram e o pouco de estabilidade que tinha desapareceu.

Jeffrey foi convencido a cursar uma faculdade, mas as coisas não deram certo, diante disso seu pai o deu duas opções: arrumar um emprego ou se alistar no exército. Ele optou pela segunda opção.

Nessa mesma época Jeffrey fez sua primeira vítima, revelando uma frieza que seria
característica dos seus crimes. A vítima era Steve Hicks, Dahmer o submeteu a várias
experimentos químicos como se tivesse em um laboratório, ele desmembrava a vítima para depois descartar em uma mata atrás da sua casa.

O modus operandi dele era muito sofisticado: atraía homens jovens para seu apartamento
oferecendo dinheiro, os drogava e afirmou que alguns até foram lobotomizados para fazer mais um dos seus experimentos bizarros.

Dahmer gostava de matar com as próprias mãos, estrangulando os jovens, cometia necrofilia, costumava guardar os corpos para poder se satisfazer a qualquer momento, depois iniciava o esquartejamento, separava entre partes úteis e inúteis, comia os corações e tripas, e fazia croquete de carne humana, gostava de fritar os músculos das vítimas. O motivo que o levava a comer as vítimas? Segundo Dahmer, se as comesse elas viveriam novamente através dele.

Em julho de 1991, os policiais faziam uma ronda de rotina perto do endereço de Dahmer,
quando se deparam com um rapaz que estava algemado e fugindo de alguém. O rapaz contou que estava em um encontro quando o parceiro o algemou e tentou o matar. Assim deu o endereço de seu agressor.

Ao chegar no endereço a polícia descobriu algo que chocaria o país. Na geladeira foi encontrada uma cabeça em avançado estado de decomposição, no congelador haviam mais três, mãos e pés também foram encontrados, assim como um torso humano. Sobre a pia havia um pênis fatiado pronto para ser cozido, além de outras barbaridades. No total Jeffrey Dahmer matou 17 pessoas, mas foi processado apenas por 12.

Em 1992, Jeffrey foi levado a julgamento, mas contra as recomendações dos seus  advogados ele se declarou culpado, obrigando assim a defesa a alegar que era mentalmente insano. Após ser julgado foi considerado legalmente são, culpado por múltiplos homicídios. Sua pena foi de 15 prisões perpétuas consecutivas totalizando 957 anos de reclusão. 

Em 1994 Dahmer foi assassinado por Christopher Scarver.


Fonte de pesquisa

Livro Louco ou Cruel? (Arquivos Serial Killers) da autora Ilana Casoy.


Para saber mais sobre o serial killer, leia também:



Glossário:

Serial Killer: Assassino em série.
Modus operandi: Modo de operação; como o indivíduo atua.


Você pode adquirir os livros aqui:

Por Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

0 Comentários

Em conto de fadas fantasia livros stephen king os olhos do dragão stephen king stephen king é mais que terror

Resenha: Os olhos do dragão - Stephen King

Livro: Os olhos do dragão
Autor: Stephen King
Editora: Suma
Páginas: 304
Nota:⭐⭐⭐⭐

Sinopse


Em um reino distante, chamado Delain, vivem o rei Roland e seus dois filhos, Peter e Thomas. Apesar de seus esforços para não prejudicar o povo, o rei nunca obteve grandes conquistas ou feitos. Já sua esposa, a rainha Sasha, é adorada pela população, equilibrando o governo do marido com conselhos decisivos.

No entanto, embora sua bondade tenha conquistado o povo, alimentou o ódio de um inimigo perigoso: Flagg, o feiticeiro do reino. Nem quando a rainha morre de forma súbita e suspeita, Flagg se dá por satisfeito.

Com planos para dominar Delain, o feiticeiro está disposto a eliminar todos em seu caminho. Para começar, é preciso livrar-se do tolo Roland, depois afastar o jovem Peter e levar ao trono o pequeno Thomas – a quem Flagg tem certeza de que consegue controlar.

Com a habilidade de sempre, Stephen King constrói um conto de fadas fascinante que envolve príncipes amaldiçoados e um feiticeiro demoníaco. Na batalha entre o bem e o mal, a vida de um reino repousa nas mãos de dois jovens, que terão de superar obstáculos para conquistar o direito à justiça e verão sua coragem ser duramente testada. Nesse jogo eletrizante de armações, manipulações e magia, apenas um lado sairá vencedor.


Minha opinião


Ei, você! Você mesmo que fala que não lê Stephen King porque tem medo, esse post é pra você.

Era uma vez um reino muito distante chamado Delain, nele viviam o Rei Roland e seus dois filhos, Peter e Thomas, além de é claro a Rainha Sasha que era amada por todos… menos por Flagg o feiticeiro do reino, mas já já voltamos a falar disso.

Roland por mais que tentasse ter a simpatia do reino não tinha tanto sucesso, não que fosse odiado, longe disso, mas não era um grande rei forte e corajoso, visando mudar isso, o rei se casou com a graciosa Sasha que imediatamente foi aceita por todos, ainda mais após dar dois filhos para o rei, coisa que era muito valorizada em um reino.

Mas no reino também mora Flagg, um homem malvado que faz de tudo para manipular o Rei para tomar o reino de suas mãos, mas vê seu caminho obstruído quando vê que a Rainha tenta abrir o olho do Rei, e tão Flagg faz de tudo pra se ver livre da Rainha. Será que Flagg conseguirá tomar o reino?

Um dia, a filha do King, Naomi, chegou pro pai aos 11 anos de idade dizendo que não poderia ler seus livros porque eram muito assustadores, mas que tinha muita vontade de ler algo do pai, então foi assim que nasceu Os olhos do dragão, que é um livro de fantasia com um toque de contos de fadas.

Mas não se engane, o livro não é uma leitura bobinha, é cheio de intrigas e tramas perigosas, tudo isso com a escrita maravilhosa do King.

Você pode adquirir o livro aqui.

Por Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

0 Comentários

Em aconteceu no inverno autora independente conto cyberbullting kdp kindle unlimited slut-shaming thaisa lima

Resenha: Aconteceu no inverno - Thaisa Lima

Conto: Aconteceu no outono
Autora: Thaisa Lima
  Editora: Independente (KDP)
Páginas: 58
Nota:⭐⭐⭐
Livro lido em parceria com a autora

Sinopse

O que você faria se um vídeo íntimo seu fosse exposto na internet?

Tábata Castillo passou 34 anos lutando para manter sua imagem perfeitamente intacta.

Sua vida se resumiu ao trabalho e o preço a pagar foi a solidão. Por incentivo de uma pessoa, resolveu entrar em sites de relacionamento para conhecer gente nova e um vídeo íntimo seu caiu na rede, viralizando e acabando com a imagem perfeita que ela tanto lutou para manter.

Sofrendo cyberbullying e desesperada, ela vai em busca de ajuda e acaba tendo uma surpresa.

Será possível reconstruir a vida depois dessa tragédia?
Da mesma autora de Minha Resiliência, Aconteceu no inverno é o segundo conto da série As Quatro Estações.


Minha opinião

Não muito tempo, postei aqui a resenha de Aconteceu no Outono, um conto bem rapidinho, leve, romântico e que fala sobre a superação do luto.

Eu já sabia que Aconteceu no Inverno não se tratava de uma continuação, mas Thaisa Lima soube arrematar muito bem os dois contos.

Nesse conto, acompanhamos Tábata. Conhecemos ela brevemente por telefonemas em Aconteceu no Outono porque ela é a melhor amiga de Duda que atualmente mora em São Paulo.

Embora o luto seja algo real também, nesse conto me senti mais próxima da protagonista porque foi uma identificação total com Tábata. Tábata é gordinha e com a autoestima no chão. Alô, alô, olha eu aqui. Felizmente nossas semelhanças param aí.

Tábata está solteira tem um bom tempo e por insistência de sua cunhada, acaba baixando o Tinder e é aí que a vida dela vira de cabeça para baixo.

O "príncipe" que ela acha ter encontrado no aplicativo é um sapo asqueroso e Tábata acaba com um vídeo íntimo vazado na internet e sofre cyberbullying e slut-shaming, como se fosse crime uma pessoa solteira ter sexo casual.

"Continuei a olhar os comentários e não consegui controlar as lágrimas, rolando transparentes e pesadas, por meu rosto."

Não bastassem os comentários horríveis na internet e os olhares tortos das pessoas na empresa, Tábata também perde seu emprego... Mas é óbvio que ela não vai deixar isso barato e pra isso, ela vai acabar contando com a ajuda de uma velha amizade que ela nem esperava, e nem queria reencontrar.

Da série Quatro estações da Thaisa Lima, esse até agora é meu favorito. Além de levantar várias questões importantes a serem discutidas, nesse eu não senti tanta falta de aproximação aos personagens porque embora tenha quase a mesma quantidade de páginas do anterior, Tábata já foi introduzida anteriormente e outros personagens que aparecem aqui não precisam de muitos detalhes para conhecermos.

Além de Duda, Marcelo e Tábata que era o casal e eu já conhecia e a protagonista, preciso falar da Fernanda, vulgo fada sensata, aqui. Fernanda é a estagiária de Tábata na empresa e dá o maior apoio à ela, além de trazer um pouco de sanidade para a cabecinha de Tábata nas horas de explosão. Simplesmente amei! Ansiosa pelo Aconteceu na primavera!

Você pode adquirir o livro aqui.
Gratuito para Kindle Unlimited.

Por Amanda Rocha

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

2 Comentários

Em editora valentina livro polêmico proibido resenha livro tabitha suzuma

Resenha: Proibido - Tabitha Suzuma

Livro: Proibido
Autora: Tabitha Suzuma
Editora: Valentina
Páginas: 330
Nota:⭐⭐⭐⭐

Sinopse

ELA é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis.

ELE é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes.

ELES são irmão e irmã.

Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.

Os livros de Tabitha Suzuma foram indicados para diversos prêmios, entre eles a Carnegie Medal, o Waterstone´s Book Prize, o Jugendliteraturpreis e o Branford Boase Book Award. Ela foi premiada com o Young Minds Award, o Stockport Book Award e o Premio Speciale Cariparma para Literatura Europeia. Proibido foi lançado com enorme sucesso na Alemanha, Itália, Estados Unidos, Dinamarca, Grécia e Espanha, entre outros países.


Minha opinião

[ATENÇÃO: A RESENHA A SEGUIR TEM CONTEÚDO POLÊMICO]

Maya e Lochan são irmãos e melhores amigos, eles sempre foram unidos, mas depois que o pai os abandonou e a mãe não assume suas obrigações de mãe, eles acabam se vendo obrigados a tomar conta dos irmãos menores para manter unida o resto da família.

Maya é sonhadora, imagina que no futuro as coisas vão melhorar, que a família vai conseguir passar por todo sofrimento que a vida reservou para eles incólumes.

Lochan é pé no chão, extremamente inteligente só acredita no que está diante dos seus olhos e o que ele pode ver não é nada otimista.

Involuntariamente, os irmãos acabaram assumindo os papéis de pai e mãe da família, papéis que adolescentes de 16 e 17 anos nunca deveriam ser obrigados a assumir. Quando um caía o outro estava lá pra ajudar a levantar.

Maya e Lochan passam tanto tempo assumindo responsabilidades juntos que acabam se apaixonando.

Proibido é um livro extremamente difícil de ler, tanto pelo fato de ver os irmãos lidando com uma mar alcoólatra que não dá a mínima pros filhos porque o marido a abandonou com os filhos, quanto pela questão do incesto, tanto que tinha partes que eu não li, não tive sangue frio pra isso.

Entendam que esse livro não é um romance, não podemos romantizar um assunto desses, mas o livro também traz outros aspectos, como a carga emocional que os adolescentes precisam aguentar, pelo fato do livro ser narrado alternadamente pelos irmãos a gente conseguia sentir exatamente o que eles estavam sentindo, a Maya que queria ser uma adolescente normal, sair com os amigos e tudo mais, mas não podia porque tinha que voltar pra casa pra tomar conta dos irmãos, o Lochan que não conseguia falar com ninguém da escola devido a uma ansiedade social.

Esse livro tem um conteúdo extremamente polêmico, mas quando pegarem pra ler, tentem olhar além do incesto, claro que não estou pedindo pra ignorar e achar normal e lindo, mas o livro também aborda outras questões importantes. Inclusive o final que me destruiu.

Você pode adquirir o livro aqui. Gratuito para Kindle Unlimited.

Por Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

2 Comentários

Em conto folclore kdp kindle unlimited saci terror tiago toy três assobios

Resenha: Três assobios - Tiago Toy

Conto: Três assobios
Autor: Tiago Toy
Editora: Independente (KDP)
Páginas: 18
Nota:⭐⭐⭐⭐

Sinopse

Diego é um menino imaginativo que preferia estar entre livros ou assistindo a um bom filme de Lovecraft em vez do churrasco o qual foi submetido pelos pais. Após uma brincadeira sobrenatural com sua avó, envolvendo uma conhecida figura do folclore, Diego consegue convencer seu pai a levá-lo para casa. Entretanto, a imaginação tem dois lados e pode pregar peças nada agradáveis.


Minha opinião

Diego tem 11 anos e o que não lhe falta é imaginação, pudera, vive cercado de livros, mas também adora filmes, mas o que Diego não gosta mesmo é de interagir com as pessoas e sempre que pode, ele evita.

Nem preciso dizer que Diego detestou quando os pais disseram que teria um churrasco para ir, claro que o menino fez de tudo para ficar em casa, mas os pais fizeram questão que o garoto tivesse um momento de interação.

Chegando no churrasco Diego tem uma agradável surpresa, ele encontra a sua avó, que o menino adora devido as histórias de terror que ela conta, e é claro que no churrasco não seria diferente, então ele logo tratou de pedir a avó que lhe contasse uma história.

Como não podia ser diferente, a avó adora o neto e faz de tudo para agradar, então conta ao neto a história do Saci, o que nem avó e nem neto esperavam é que uma simples história desencadearia uma séria de acontecimentos desastrosos.


A escrita de Tiago Toy é apaixonante, em poucas páginas ele consegue desenvolver uma trama envolvente e com isso aguça a curiosidade do leitor, mas por mais que tente, você nunca vai adivinhar esse final e acredite, também não está preparado para o desfecho dessa história macabra. 

Você pode adquirir o conto aqui. Lembrando que o conto é gratuito para quem tem Kindle Unlimited.

Por Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

0 Comentários

Em #12mesescomClarice2020 centenário clarice lispector clarice lispector conto editora rocco resenha todos os contos Uma galinha

Resenha - Uma galinha - Clarice Lispector #12mesescomClarice2020


Livro: Todos os contos

Conto: Uma galinha
Autora: Clarice Lispector
  Editora: Editora Rocco
Nota:⭐⭐⭐
Projeto #12mesescomClarice2020

Sinopse

Dona de uma obra que cruza fronteiras geográficas e de gênero, Clarice Lispector é considerada atualmente uma das mais importantes escritoras do século XX. Nesta coletânea, que reúne pela primeira vez todos os contos da autora num único volume, organizada pelo biógrafo Benjamin Moser, é possível conhecer Clarice por inteiro, desde os primeiros escritos, ainda na adolescência, até as últimas linhas. Essencial para estudantes e pesquisadores, para fãs de Clarice Lispector e iniciantes na obra da escritora, Todos os contos foi lançado nos Estados Unidos em 2015, figurando na lista de livros mais importantes do ano do jornal The New York Times e colecionando importantes prêmios. Agora é a vez de os leitores brasileiros (re)descobrirem por completo esta contista prolífica e singular e seu planeta habitado por bichos, homens e sobretudo mulheres, que se revelam, nas mãos de Clarice, maravilhosos em meio à alegria e ao horror da existência.


Minha opinião

Olha, eu confesso que assim que terminei esse conto tive que ficar o digerindo para compreender por se tratar de uma metáfora.

Aqui temos uma galinha. Ainda viva, mas prestes a perder sua vida para ir para panela.

Lutando por sua vida, ela foge pelos telhados sendo perseguida pelo seu dono esperando pelo menos poder adiar aquela morte.

A sensação de liberdade era muito grande, a galinha se sentia feliz em se ver esperançosa. No entanto, ao parar para se deliciar com o momento é alcançada pelo seu dono, arrastada e colocada com certa violência em seu devido lugar.

É então que a galinha põe um ovo e tudo muda. Apenas a menina da casa a observava e diz que era errado matá-la após ela ter colocado um ovo, pois ela só queria o bem deles. O pai, se sentindo culpado por ter a perseguido antes dela pôr um ovo, se junta a ela concordando que a galinha deveria viver.

A galinha então vira a rainha do lar. Embora não se sentisse totalmente feliz por se manter presa e sonhando com o dia que fugiu e a liberdade que sentiu, ela vai ficando e ficando até virar mais uma galinha qualquer.


Nesse conto eu senti que muitas vezes é assim que as mulheres eram vistas: uma galinha qualquer. Elas poderiam sonhar com a liberdade, independência, mas se manterem presas em casamentos por conveniência.

Dar um filho para seu marido fazia toda diferença, mas no fim elas não passavam de mais uma mulher naquela sociedade machista, e embora tivessem a esperança de se verem livres, eram destinadas a viver da mesma forma que qualquer outra mulher naquela época.

E colocando para a época atual também podemos pensar: muitas vezes ficamos apenas sonhando em realizar algo e nunca agimos para fazer. Um dia pode ser tarde demais e tivemos uma vida inteira de zona de conforto e conformismo.

Mais um conto para refletir bastante!

Você pode adquirir o livro aqui.

Por Amanda Rocha

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

3 Comentários