Em f*ck love faro editorial ficção fuck love livro louco amor resenha tarryn fisher

Resenha: F*ck Love Louco Amor - Tarryn Fisher

Livro: F*ck Love - Louco Amor
Autora: Tarryn Fisher
  Editora: Faro Editorial
Páginas: 288
Nota: 

Sinopse

Helena Conway se apaixonou.Contra sua vontade. Perdidamente. Mas não sem motivo. Kit Isley é o oposto dela – desencanado, espontâneo, alguém diferente de todos os homens que conheceu.Ele parece o seu complemento. Poderia ser tão perfeito. Se Kit não fosse o namorado da sua melhor amiga. Helena deve desafiar seu coração, fazer a coisa certa e pensar nos outros. Mas ela não o faz.“Tentar se afastar da pessoa amada é como tentar se afogar. Você decide fugir da vida, pulando na água, mas vai contra a natureza não buscar o ar. Seu corpo clama por oxigênio; sua mente insiste que você precisa de ar. Então você acaba subindo à superfície, arfando, incapaz de negar a si mesma essa necessidade básica de ar. De amor. De desejo ardente. ”Você pode pensar que já viu histórias parecidas, mas nunca tão genuínas como essa. Tarryn, a escritora apaixonada por personagens reais, heroínas imperfeitas, mais uma vez entrega algo forte, pulsante, que nos faz sofrer mas também nos vicia. Depois dela, todas as outras histórias começam a parecer como contos de fadas. Se você não quer se viciar, não leia a primeira página.


Minha opinião

Helena é uma pessoa muito prática, gosta de números e gosta de viver na sua zona de conforto, ela namora Neil e está feliz com isso, um relacionamento sossegado e previsível… Até que Helena tem um sonho e nele ela não só não namora mais com Neil, como também está casada com Kit, namorado da sua melhor amiga, Della e morando em Washington.

Após o sonho Helena decide que quer mudar vários aspectos da sua vida, ela sabe que é uma pessoa previsível e acomodada, e essa mudança é ainda mais incentivada quando ela descobre que Neil, seu namorado, está a traindo e pior ainda, engravidou outra mulher.

"Nós dois estávamos em busca de algo que fosse verdadeiro. Algumas vezes, a verdade de uma pessoa é o amor de outra."

Durante o livro vemos Helena fazendo coisas que ela diz que jamais faria antes do sonho, algumas pessoas podem pensar que ela está se tornando outra pessoa, mas eu entendi que ela finalmente se encontrou, se tornou uma pessoa mais corajosa, fazendo as coisas que tem vontade de fazer.

Helena e Della são amigas há anos, mas a amizade delas não me pareceu nada legal. Della é extremamente egocêntrica e usa a Helena para fazer todas as suas vontades e o que mais me irritou é que a Helena deixa. Della não pensa duas vezes em abandonar Helena quando conhece algum cara, deixando assim a amizade de lado. Uma clara amizade abusiva, mas Helena tem grande carinho por Della, o que faz com que ela não se incomode com os abusos da amiga. Obviamente isso não pode ser usado como justificava para Helena eventualmente querer ficar com Kit.

"Por que as mulheres parecem inclinadas a acreditar que a culpa é delas quando um escroto desleal e galinha dorme com outra garotas?"

Helena se vê em uma sinuca de bico, agora apaixonada de verdade pelo namorado da melhor amiga e não sabe o que fazer. Ela tem consciência de que deveria se afastar imediatamente dele, mas não consegue, parece que algo sempre a atrai para ele já que ele também se apaixona por ela. A atitude de Kit perante essa situação me deixou extremamente incomodada, ele está apaixonado por Helena e não tem a coragem de conversar com Della sobre isso, segue ficando com a namorada gostando de outra como se nada tivesse acontecendo e pior, alimentando as esperanças de Helena.

A química entre Kit e Helena é inegável, mesmo não acontecendo nada romântico entre eles, mas a química fica clara nas pequenas coisas, um parece completar o outro e isso só torna as coisas mais difíceis para Helena.

"Você só começa a procurar a verdade quando alguma coisa dá terrivelmente errado e você percebe que precisa buscar respostas."

No meio da história acho que a autora se perde um pouco porque em certo momento Helena decide que quer ir para Washington, lugar onde se passava seu sonho e onde também Kit morava, o problema não é ela querer se mudar, mas sim as escolhas sem pé e nem cabeça que ela tomou quando se muda pra lá. Outro sinal de que a autora se perdeu também foi o fato de ter inserido um personagem totalmente sem noção no final do livro, até agora não entendi a troco de que ele apareceu.

O ponto alto do livro pra mim é todo o amadurecimento da Helena, antes vista como uma pessoa acomodada, agora resolve largar tudo e se aventurar em outro estado, atuando em uma área totalmente diferente do que a que ela estudou, tendo novas experiências e conhecendo novas pessoas e principalmente se libertando de toda a dependência que tinha de sua amiga.

"Esse é o lado ruim de ser jovem. Você não faz ideia de todas as mudanças que estão por vir. E quando elas enfim chegam, não importa o quanto as pessoas o tenham avisado, você fica de fato surpreso."

F*ck Love é um livro com personagens extremamente reais, principalmente Helena, por isso até relevo as escolhas duvidosas que eles fazem, afinal todo mundo erra. Diversas vezes eu me pegava pensando no que faria se estivesse no lugar da Helena e só consigo chegar a conclusão de que é algo que a gente só poderia responder se passasse pela mesma situação. No geral é um bom livro e eu gostei, apesar das ressalvas que citei.

Você pode adquiri-lo aqui.
Por Priscila Biancardi

Posts Relacionados

3 comentários:

  1. Parece ser um livro bem legal! Gosto de histórias assim, com personagens imperfeitas e reais.
    Não sei se já leu Nick & Norah - Uma história de amor e música, mas por algum motivo, a Helena me lembrou a Norah.

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Interessante a história, que parece ser daquelas pra ler para relaxar e refletir ao mesmo tempo (acertei?). E tendo personagens que beiram ao real... melhor ainda!
    Parabéns pela resenha e obrigada pela dica de leitura.
    Beijinhos e boa semana.
    Isabelle
    https://blogalgodotipo.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi! A Gre leu o livro e gostou. Temos resenha também lá no blog. Confesso que quando conversamos esse livro não me cativou...
    Abraços

    ResponderExcluir