Em charles rowland edwin paine história em quadrinhos hq jill thompson morte Neil gaiman sandman The dead boy detectives

Resenha: The dead boy detectives - Jill Thompson

HQ: The dead boy detectives
Autora e ilustradora: Jill Thompson
  Editora: Conrad
Páginas: 144
Nota:⭐⭐⭐

Sinopse

Edwin Paine e Charles Rowland se conheceram após a morte. Em Sandman - Estação das Brumas (Conrad, 2005), a Morte foi buscar Rowland, ele exigiu que seu amigo fosse junto.

Isso não foi possível e ela ficou de voltar para pegá-los mais tarde. Desde então, para adiar o reencontro com a Morte, a dupla se mete em aventuras. Agora eles abriram sua própria agência de detetives. Em Dead Boy Detectives, Rowland e Paine são contratados para investigar o misterioso desaparecimento de uma garota num internato feminino.

Quando as outras alunas perguntam dela, os professores agem como se ela nunca tivesse existido. Conforme a dupla vai juntando as provas, fugindo das confusões e evitando a Morte pelo caminho, o sumiço da jovem vai chegando perto de ser desvendado. A conclusão da história é surpreendente.

Esta é a terceira vez que Jill Thompson - uma das grandes estrelas femininas da HQ atual - recebe do criador de Sandman, Neil Gaiman, a chance de adaptar os personagens da série para um traço influenciado pelos quadrinhos japoneses.

Dead Boy Detectives tem tudo para agradar tanto os fãs de mangás como os fãs de Sandman. Autor: "Eu amo o trabalho da Jill Thompson." - Neil Gaiman. Jill Thompson é autora de histórias em quadrinhos e ilustradora. Ela colaborou com vários títulos da DC Comics e do selo Vertigo, como Mulher-Maravilha, Monstro do Pântano, Livros da Magia e Os Invisíveis. No entanto, Thompson é mais conhecida por ter criado a série The Scary Godmother e por seu trabalho com os personagens da série Sandman - é uma das artistas preferidas pelos fãs. Além de ter desenhado vários números de Sandman, ela tem criado releituras especiais de seu universo: Pequenos Perpétuos, Morte - A Festa, que lhe valeu o Will Eisner Award de 2004, e Dead Boy Detectives.


Minha opinião

Edwin e Charles são personagens que sairam de Sandman, famosa HQ do Neil Gaiman. Os dois são adolescentes e depois de fazerem um acordo com a Morte, vivem constantemente fugindo dela para não serem levados.

Annika estuda em um internato e sua amiga Elizabeth desaparece do nada. Quando ela pergunta aos professores sobre Elizabeth, todos agem como se a menina nunca tivesse existido. Sendo assim, sabendo da fama dos jovens detetives, ela resolve entrar em contato para pedir ajuda e encontrar sua colega de quarto.

Como Edwin e Charles estão mortos, apenas crianças e alguns adultos especiais conseguem vê-los, mas como passar despercebidos num internato só de meninas?

The dead boy detectives é uma HQ divertida e recomendável para todas as idades pois podemos ler com os olhos da inocência das crianças e como adultos podemos notar alguns temas fortes citados de forma mais sutil, como por exemplo o bullying. A HQ também traz uma maneira mais leve de falar sobre a morte e a dificuldade em aceitá-la.

Obviamente tem muitas referências à Sandman e cita algumas coisas da cultura como Moxie Número 1, o chef Jamie Oliver, o designer de sapatos Jimmy Choos, o personagem de A fábrica de chocolate Augustus Gloop e até a famosa personagem do Stephen King: Carrie.

Jill Thompson já se aventurou bastante no universo de Sandman com as obras Sandman Vidas Breves, Morte - a festa, Sandman Fábulas e Reflexões, Os pequenos perpétuos, A festa de Delirium, além de The books of magic (Death after death) e The dreaming, cujos volumes do qual ela participa ainda não foram publicados no Brasil.

Essa HQ tem cheirinho de nostalgia para mim. A comprei e li uns 10 anos atrás em um evento por ter gostado da sinopse e da arte, e nem sabia do que se tratava Sandman mas não atrapalhou no entendimento da mesma. A releitura foi tão prazerosa como na primeira vez.

Uma leitura super rápida para passar o tempo e se encantar com a amizade dos jovens detetives. Já conheciam essa obra ou Sandman? Me conta aí nos comentários!

Por Amanda Rocha

Posts Relacionados

2 comentários:

  1. Olha eu curto bastante o formato e durante um tempo na adolescência eu criava histórias de RPG (GURPs) e detetive era minha temática preferida. Deu uma vontade de ler, e parabéns pela resenha :)

    ResponderExcluir
  2. Que maravilhoso, adoro Sandman do Neil Gaiman e acho incrível releituras nessa área de HQs. Me lembra as graphic novels da Turma da Mônica.

    Bem legal ser em traço mangá. Vou dar uma conferida, beijos

    ResponderExcluir