Em androides Androides sonham com ovelhas elétricas?. Blade Runner distopia ficção científica ovelhas elétricas Philip K. Dick resenha rick deckard

Resenha: Androides sonham com ovelhas elétricas? (Blade Runner) - Philip K. Dick

Livro: Androides sonham com ovelhas elétricas? (Blade Runner)
Autor: Philip K. Dick
  Editora: Aleph
Páginas: 272
Nota:⭐⭐⭐


Sinopse

Rick Deckard é um caçador de recompensas. Ao contrário da maioria da população que sobreviveu à guerra atômica, não emigrou para as colônias interplanetárias após a devastação da Terra, permanecendo numa San Francisco decadente e coberta pela poeira radioativa que dizimou inúmeras espécies de animais e plantas.

Na tentativa de trazer algum alento e sentido à sua existência, Deckard busca melhorar seu padrão de vida até que finalmente consiga substituir sua ovelha de estimação elétrica por um animal verdadeiro - um sonho de consumo que vai além de sua condição financeira. Um novo trabalho parece ser o ponto de virada para Rick: perseguir seis androides fugitivos e aposentá-los. 

Mas suas convicções podem mudar quando percebe que a linha que separa o real do fabricado não é mais tão nítida como ele acreditava. Em Androides Sonham com Ovelhas Elétricas? Philip K. Dick cria uma atmosfera sombria e perturbadora para contar uma história impressionante, e, claro, abordar questões filosóficas profundas sobre a natureza da vida, da religião, da tecnologia e da própria condição humana.


Minha opinião

Em “Androides sonham com ovelhas elétricas?” acompanhamos o caçador de recompensas Rick Deckard, que ainda vive com a esposa na Terra após grande parte da população ter migrado para outros planetas após terem acabado com quase toda vida aqui na Terra.

Diante dos que ainda habitam o planeta Terra é muito mal visto quem não tem um animal de verdade e é isso que faz Rick aceitar o trabalho de aposentar seis androides dos mais modernos que vieram aqui para a Terra, já que Rick tem uma ovelha elétrica, que ele providenciou depois que a de verdade morreu e seu maior sonho agora é ter um animal de verdade e não precisar mais mentir para os vizinhos.

Rick então parte em busca desses androides que se parecem totalmente com qualquer humano, por isso Rick aplica o teste Voigt-Vampff em quem ele acha que é um androide, o teste consiste em fazer perguntas que mexem com a moral e a empatia de quem está sendo testado, e dependendo do tempo de resposta é possível definir se temos uma pessoa ou um androide, mas após um teste aplicado sem resultado muito satisfatório, Rick começa a se perguntar se o teste realmente funciona e o que ele mais teme pode ter acontecido: ele pode ter aposentado um ser humano achando que era um androide.

Nesse livro Philip K. Dick inclui muitas questões que nos fazem refletir, a maior dele gira em torno da empatia, coisa que os androides não são capazes de sentir, mas nós sabemos que existem alguns tipos de distúrbios que impedem pessoas de sentir empatia e já que esse é o principal elemento para diferenciar uma pessoa de um androide, diante disso passamos boa parte do tempo nos perguntando se Rick aposentou uma pessoa que não seja capaz de sentir empatia. A questão tão importante de ter um animal também vem daí, já que pelo que sabemos até agora um androide não seria capaz de nutrir nenhum sentimento por um animal.

Androides sonham com ovelhas com ovelhas elétricas? é um clássico da ficção cientifica, ideal para quem assim como eu não costuma ler o gênero e quer começar e se aventurar, e o melhor é que a linguagem do livro é bem simples e fácil de entender, livro mais do que recomendado.

Você pode adquiri-lo aqui.

Por Priscila Biancardi

Posts Relacionados

4 comentários:

  1. Menina acho que vivo no meio de androides...O que mais tenho percebido é a falta de empatia...
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Eu acho o título desse livro sensacional! Ainda não o li, apesar de ele estar na minha lista de leituras já tem um tempinho, assim como Realidades Adaptadas, também do Philip Dick. Ficção científica é meu segundo gênero de leitura preferido, e sempre que esbarro com esse livro por aí fico perguntando porque ainda não li.

    ResponderExcluir
  3. A premissa desse livro é super interessante! Nos faz refletir até que ponto os humanos já perderam sua "humanidade", nesses tempos difíceis é triste ver como a empatia faz falta e sua ausência deixa as pessoas cada vez mais robotizadas. Gostei muito da sugestão de leitura!

    ResponderExcluir
  4. Oi,
    o que me chamou mais atenção foi o título fiquei curiosa para entender do que o livro falava, gostei bastante, empatia é um assunto que mexe muito comigo acredito que deva ser um livro interessante de ler. Muito bom beijos!

    ResponderExcluir