Em agatha christie e não sobrou nenhum globo livros investigação livro mistério resenha romance policial suspense

Resenha: E não sobrou nenhum - Agatha Christie

Livro: E não sobrou nenhum
Autora: Agatha Christie
  Editora: Globo livros
Páginas: 400
Nota:⭐⭐⭐

Sinopse

Uma ilha misteriosa, um poema infantil, dez soldadinhos de porcelana e muito
suspense são os ingredientes com que Agatha Christie constrói seu romance
mais importante. Na ilha do Soldado, antiga propriedade de um milionário
norte-americano, dez pessoas sem nenhuma ligação aparente são
confrontadas por uma voz misteriosa com fatos marcantes de seus passados.

Convidados pelo misterioso Mr. Owen, nenhum dos presentes tem muita
certeza de por que estão ali, a despeito de conjecturas pouco convincentes que
os leva a crer que passariam um agradável período de descanso em
mordomia. Entretanto, já na primeira noite, o mistério e o suspense se abatem
sobre eles e, num instante, todos são suspeitos, todos são vítimas e todos são
culpados.

É neste clima de tensão e desconforto que as mortes inexplicáveis começam e,
sem comunicação com o continente devido a uma forte tempestade, a estadia
transforma-se em um pesadelo. Todos se perguntam: quem é o misterioso
anfitrião, Mr. Owen? Existe mais alguém na ilha? O assassino pode ser um dos
convidados? Que mente ardilosa teria preparado um crime tão complexo? E,
sobretudo, por quê?

São essas e outras perguntas que o leitor será desafiado a resolver neste
fabuloso romance de Agatha Christie, que envolve os espíritos mais
perspicazes num complexo emaranhado de situações, lembranças e
acusações na busca deste sagaz assassino. Medo, confinamento e angústia:
que o leitor descubra por si mesmo porque E não sobrou nenhum foi eleito o
melhor romance policial de todos os tempos.

Minha opinião

Achou que não teria resenha da dama do crime aqui no Sobre a Leitura?
Achou errado, querido leitor.

Dez pessoas são convidadas por um misterioso Mr. Owen para passar uma
temporada em uma ilha, acreditando que os convites partiram de algum
conhecido, os convidados resolvem ir até a tal ilha misteriosa.

Para a surpresa dos convidados, quando chegam lá eles se dão conta que não
conhecem ninguém e que talvez possam ter cometido um terrível engano.

Achando que têm a situação sob controle eles resolvem permanecer na ilha até
a manhã seguinte quando um barco vai levar comida pra ilha, assim podendo
pegar uma carona de volta à cidade, mas acontece que o barco não aparece
na manhã seguinte, nem na próxima e nem na próxima, então o desespero se
instaura.

Não tendo escolha os convidados vãos para a mansão discutir o que fazer e
tentar descobrir quem é Mr. Owen e o que ele pretende, quando a primeira
morte inexplicável acontece e mais outras depois dela, então finalmente é
descoberta a relação das mortes com um antigo poema infantil.

Agatha Christie era e é até hoje uma mulher genial e muito a frente de seu
tempo e esse livro é só mais uma prova disso, Agatha é capaz de passar o
desespero dos personagens para o leitor e assim como os personagens nós
também somos enganados, o que é ainda mais incrível porque durante toda a
trama ela deixa as pistas para que nós possamos desvendar o mistério, mas
ela faz isso de forma tão sutil que é impossível matar a charada antes do fim.

Se você gosta de um bom mistério esse livro é pra você.

Você pode adquirir aqui.

Por Priscila Biancardi

Posts Relacionados

0 comentários:

Postar um comentário