Em colleen hoover é assim que acaba é assim que acaba colleen hoover galera record grupo editorial record relacionamento abusivo resenha violência doméstica

Resenha: É assim que acaba - Colleen Hoover

Livro: É assim que acaba
Autora: Colleen Hoover
  Editora: Galera Record
Páginas: 368
Nota:⭐⭐⭐
Livro lido com as parceiras do @bookcall

Sinopse

Um romance sobre a força necessária para fazer as escolhas corretas nas situações mais difíceis. Da autora das séries Slammed e Hopeless.

Lily nem sempre teve uma vida fácil, mas isso nunca a impediu de trabalhar arduamente para conquistar a vida tão sonhada. Ela percorreu um longo caminho desde a infância, em uma cidadezinha no Maine: se formou em marketing, mudou para Boston e abriu a própria loja. Então, quando se sente atraída por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo parece perfeito demais para ser verdade.

Ryle é confiante, teimoso, talvez até um pouco arrogante. Ele também é sensível, brilhante e se sente atraído por Lily. Porém, sua grande aversão a relacionamentos é perturbadora. Além de estar sobrecarregada com as questões sobre seu novo relacionamento, Lily não consegue tirar Atlas Corrigan da cabeça ― seu primeiro amor e a ligação com o passado que ela deixou para trás. Ele era seu protetor, alguém com quem tinha grande afinidade.

Quando Atlas reaparece de repente, tudo que Lily construiu com Ryle fica em risco.Com um livro ousado e extremamente pessoal, Colleen Hoover conta uma história arrasadora, mas também inovadora, que não tem medo de discutir temas como abuso e violência doméstica. Uma narrativa inesquecível sobre um amor que custa caro demais.

Minha opinião

Acho que vocês nunca me viram com tanta dificuldade para escrever uma resenha quanto com essa aqui.

Posso começar dizendo que foi um dos livros que, apesar de eu ter lido rápido, foi muito difícil de ler e não me envergonho de dizer que finalizei a leitura em prantos.

Sempre tive vontade de ler algo da Colleen Hoover por saber que ela costuma falar verdades nuas cruas em livro, ou seja, ela escreve sobre assuntos reais, dolorosos mas que precisam ser falados.

Eu ia começar a ler suas obras pelo livro "Um caso perdido", mas surgiu o convite das minhas parceiras do @bookcall para ler "É assim que acaba" e acabou sendo ele mesmo o primeiro.

Lily cresceu em um lar presenciando constantemente a violência doméstica e tendo apenas cartas não-enviadas para Ellen DeGeneres para desabafar até conhecer Atlas, seu primeiro amor.

A relação de Lily com Atlas é simplesmente a coisa mais pura e genuína que já vi. No entanto, Atlas precisa melhorar de vida e acaba partindo depois de se alistar na Marinha.

A vida continua e Lily também seus sonhos. Se mantém longe de casa durante a faculdade e ao terminá-la resolve ir para Boston, onde tudo é melhor, segundo Atlas.

Lá, ela conhece Ryle e a química entre os dois é instantânea. Muitos segredos são contados nesse primeiro contato, mas que mal há em contar segredos para um desconhecido?

Mas o destino sempre prega peças e faz com que se reencontrem e quando estão se conhecendo melhor, um velho amor ressurge na mesma cidade.

E agora? Como Lily reagirá ao reencontro com Atlas? O que ela sente por Ryle? Somente amor é suficiente para sustentar uma relação?

É um livro muito difícil de comentar sem dar spoilers, mas devo avisar que se o tema violência doméstica desperta gatilhos em você, evite ao máximo esse livro.

Colleen Hoover consegue trazer um livro que mostra o quanto as mulheres fortes, independentes e não devem se submeter a nada que as faça mal e com isso conforta quem já passou pelo mesmo e ensina quem não passou o quão difícil é para uma mulher nessa situação ver com clareza que ela não é a culpada e que não há desculpas para violência.

A autora mostra para todas as mulheres que elas não estão sozinhas e que devem sair de relacionamentos abusivos, e também para mostrar aos homens como nunca se comportar com uma mulher.

Um livro de despedaçar o coração. Sofrido, mas extremamente necessário.

Você pode adquiri-lo aqui.

Por Amanda Rocha

Posts Relacionados

10 comentários:

  1. Preciso ler uma obra da escritora para poder ficar conhecendo sua escrita. Irei me organizar e inserir uma delas pelo menos ainda nesse semestre. Confesso que tenho muita curiosidade para ler CoHo. Essa obra e sua resenha me deixou bem interessado, acho que irei iniciar por ela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim, amigo! Vale super a pena!
      Mas leia com o lenço de papel do lado. rs

      Excluir
  2. Como prometido, vim aqui ler!
    Gosto muito de obras que mostram a força feminina. Eu nunca li nada da CoHo, mas sempre falam muito bem dela, então, eu vou ver se consigo ler em breve. Livros como esse me agradam muito, porque falam sobre uma situação comum às mulheres. Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim que puder leia, ela é realmente muito boa em falar sobre o assunto.

      Excluir
  3. Desde que comecei a ler da CoHo passo por um turbilhão de sentimentos em suas obras. Essa foi uma das que mais me tocou até aqui e também terminei a leitura aos prantos. Não tem como.
    Gostei de saber sua opinião e que você gostou.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mal posso esperar para ler outros também!
      Ela realmente sabe como emocionar.

      Beijos

      Excluir
  4. Amigaaaa amei a foto e o post num todo! Não me canso de falar que você arraza. Ainda quero ler algo da autora esse ano <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigooo, que bom te ver por aqui!

      Leia e por favor comente comigo!

      Beijos

      Excluir
  5. Preciso ler algo da autora esse ano! Urgentemente! Aliás vou colocar o nome desse livro na minha latinha de sorteio do desafio literário heheh

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, tomara que ele saia logo!
      Quero sabe sua opinião também.

      Beijos

      Excluir