Em bibliotecário comédia fantasma farrel kautely independente o teninte repim

Resenha: Repim, o teninte - Farrel Kautely

 
Livro: Repim, o teninte
Autor: Farrel Kautely
Editora: Independente (Kindle)
Páginas: 138
Nota:⭐⭐⭐⭐

Sinopse

Tiago se torna o novo repositor da grande Biblioteca Raveliana. Sua tarefa consiste em, durante a madrugada, devolver às estantes os livros que foram emprestados.

Tinha tudo para ser o emprego dos sonhos de um estudante de biblioteconomia, até que coisas estranhas começam a acontecer entre os corredores mal iluminados, levando Tiago a questionar sua própria sanidade enquanto outros se divertem às suas custas.



Minha opinião

Tiago é um estudante na reta final do curso de Biblioteconomia quando consegue um emprego noturno de repositor de livros em uma biblioteca.

Desbancando vários concorrentes e deixando alguns até com inveja, Tiago está muito feliz de ter conseguido um emprego.

Até que em uma bela noite, depois da biblioteca receber como herança de um falecido autor,  sua coleção pessoal de livros redigidos por ele, a biblioteca fica sem luz e Tiago se depara com o teninte do autor tão claro e vívido que antes de saber como os livros foram parar ali acredita que o autor está vivo e tenha aparecido lá no meio da noite sem autorização do bibliotecário.

Mas precisamos saber o que é um teninte, certo? Eduardo Repim de Azevedo é o teninte. Ele, como autor, criou essa denominação de fantasma quando ainda estava em vida e acredita ter virado um após a morte. Ele diz que teninte nada mais é que um fantasma ligado a um objeto pessoal, que no caso dele são seus próprios livros.


Farrel Kautely nos leva de volta à Bela Vértice, cidade já conhecida por mim em Minúscula Pulga para trazer um livro de comédia divertidíssimo.

O bibliotecário é um velho rabugento, sarcástico e que muitas vezes beira o absurdo para conseguir o que quer.

Tiago, o jovem repositor de livros sofre na mão do teninte Eduardo de tal forma que chega beirar à loucura e as pessoas não acreditam nas palavras dele ao dizer que ele vê o fantasma do autor e questionam sua sanidade. Até seus pais duvidam dele já que somente ele pode ver o teninte.

Eduardo, o autor, é detestável, mas suas cenas com Tiago rendem boas risadas. Ele é exigente, reclamão, egocêntrico, mentiroso, um belo de um sacana cobrando favores de Tiago para deixá-lo em paz.

Enfim, devo dizer que Farrel mais uma vez me surpreendeu trazendo um enredo leve e diferente de tudo que já li. Vale muito a pena conferir!


Você pode adquirir aqui.

Por Amanda Rocha

Posts Relacionados

5 comentários:

  1. Gostei da resenha, o tema do livro, apesar de ser complexo, é apresentado com alguma dose de humor e sarcasmo, presentes na figura do teninte, ou melhor, do fantasma do autor Eduardo, rs!

    ResponderExcluir
  2. Amiga, adorei a criatividade do autor ao criar o termo "teninte". Achei super irreverente! Achei a proposta bem interessante, e nunca havia ouvido falar nesse trabalho tão curtinho e rápido de se ler! Sem contar a amarra com M"Pulga"! Achei o máximo!! Bjs

    ResponderExcluir
  3. Hummm, a história parece ser interessante, ainda mais com um estudante de biblioteconomia em cena, a perambular por estantes e livros à noite. Já quero ler...

    bacio

    ResponderExcluir
  4. Que interessante esse livro. Então, quando eu morrer vou assombrar meu blog. Se ele continuar no ar, né.


    🌗 Relatos de um Garoto de Outro Planeta

    ResponderExcluir
  5. Adorei a resenha e os ingredientes parecem ótimos. Me amarro nessa coisa de criar termos e eu abuso disso, despertou aquela curiosidade :)

    ResponderExcluir