Em editora autografia ela lgbt lgbtqia+ manu manuela marcos gallão pride romance

Resenha: Manu, ela - Marcos Gallão

Livro: Manu, ela
Autor: Marcos Gallão
Editora: Autografia
Páginas: 194
Nota:⭐⭐⭐⭐

Sinopse


Anna é uma adolescente de 15 anos que já sofre com as pressões da sociedade. Além de lidar com as insistentes cobranças de seus pais ao compará-la com seu perfeito irmão mais velho, a vida no colégio também não é fácil.

Com dificuldade em fazer amigos, Anna se vê presa em uma amizade forçada e uma série de inconstâncias ao vivenciar sua adolescência. Em uma idade de mudanças de paradigmas em sua vida, ela se sente sozinha: só quer escutar seus CDs e comer seus chocolates.

Tudo parece inalteradamente chato, até que ela reencontra Manu: uma amiga de infância que havia trocado de colégio. Junto com Manuela, vêm grandes descobertas, uma abertura de possibilidades, uma troca de expectativas e até, quem sabe, um primeiro e grande amor.


Minha opinião

Anna é uma adolescente que apenas quer ser uma adolescente. Ter um pouco de despreocupação, ouvir suas músicas favoritas sem ser julgada, poder comer seu chocolate e tomar um chocolate quente sem sentir culpa, conhecer lugares novos, sair, desbravar o mundo e assim conhecer mais sobre si.

No entanto, isso não é possível porque ela tem um pai ausente, que sempre usa o trabalho como desculpa, e uma mãe extremamente controladora, que vigia seus estudos, sua saídas e até sua alimentação. Sem contar o irmão mais velho, que além de implicante,  agora que está morando longe por causa da faculdade serve constantemente como comparação, visto que as notas de Anna não são tão perfeitas como as de Dimas era, ou seja, com pai e irmão distantes, todas as reclamações da mãe recaem em Anna.

Um belo dia, quando sua mãe lhe pede para comprar um remédio, Anna acaba se deparando com um lugar chamado "Terraço", atraída por toda sua atmosfera, cheia de adolescentes sendo adolescentes, Anna acaba entrando e se encantando. Mal sabe ela que mais a frente, um acontecimento nesse mesmo local mudaria tudo em sua vida.

A partir desse dia, ela fica mais instigada a explorar um pouco mais do mundo. É então que na estação de metrô, ela acaba reencontrando uma amiga de infância. Elas prontamente trocam números de telefone e combinam de não se separarem mais novamente.

Anna acha engraçado como Manuela consegue deixá-la tão à vontade como se nunca tivesse saído de seu lado, mas aos poucos percebe que há algo mais ali.

Manu,ela é um livro que traz a temática LGBTQIA+ com toda a inocência do descobrimento do primeiro amor. É inevitável não se vê suspirando e torcendo pelas duas.

As personagens são muito cativantes! Enquanto Anna é retraída, não liga muito para seu visual e de início é até um pouco antissocial, Manuela é desinibida, apaixonada por maquiagem e café, tem um sorriso fácil e consegue deixar Anna corada num piscar de olhos.

Marcos Gallão conseguiu trazer outras questões familiares no livro também, mostrando o quanto casais héteros acabam sobrevivendo de aparências e que cumplicidade e companheirismo nada tem a ver com orientação sexual.

Além disso, temos a parte de Dimas, onde o autor mostra que muitas vezes uma pessoa tende a compensar em certas áreas buscando a aprovação dos outros por pensar que elas não o aceitariam por ser simplesmente ser quem se é.

E o que dizer sobre essas artes dos cards, marcadores e do livro? Na foto da resenha mostro apenas a capa e um card, mas tem um vídeo no IGTV do blog mostrando todos os itens. Fiquei ainda mais feliz ao saber que foi o marido do autor que fez, então assim vocês podem perceber quanta dedicação e carinho foi colocado nessa obra.

Enfim, Manu, ela é um livro leve, rápido de se ler e recheado de aprendizado e reflexão que vai fazer você se apaixonar também. 

E aí? Pra você, qual o aroma do amor?

Você pode adquirir o livro aqui.

Por Amanda Rocha

Posts Relacionados

10 comentários:

  1. Apesar de achar os temas que são abordados no livro bem importantes, não se se esse seria o tipo de leitura que eu gostaria. Com o tempo todo esse cenário de escola foi ficando meio chato pra mim, mesmo com a quantidade de reflexões que podem sair dessas histórias.
    De qualquer forma, acho que muita gente que ainda está na escola pode gostar da sua dica de livro :)

    ResponderExcluir
  2. Essa obra traz uma história com uma premissa que está na vida de várias pessoas e o seu estilo de vida. A temática do relacionamento homoafetivo também parece ser bem trabalhado nessa história, o que ainda está sendo considerado polêmico em nosso meio.

    ResponderExcluir
  3. Achei a sinopse interessante pois mostra que o amor pode ser libertador, a vida da protagonista passa a ter outro sentido quando começa a vivenciar sua primeira paixão. Uma história bonita e inspiradora.

    ResponderExcluir
  4. Me deu uma nostalgia ler essa resenha, porque me lembrei muito dos livros que eu lia o tempo todo quando era adolescente, apesar da temática LGBTQIA+ praticamente não ser abordada naquela época. Acho importante trazer esse tipo de abordagem em livros adolescentes.

    ResponderExcluir
  5. oi Amanda, buongiorno.
    Olha, eu gosto da temática proposta no livro, mas não tenho muito mais paciência para a realidade adolescente. Eu me lembro que me encantava por esse tipo de leitura, mas agora eu respiro fundo e penso "vou ler outra coisa". Sei lá, acho que estou meio velha em alguns conceitos. kkkkkkkkk
    Eu tenho algumas amigas com a mesma idade que são fascinadas por esse universo. Outro dia mesmo, me indicaram um livro desses e eu disse "amore, eu já estou quase nos quarenta" e elas me olharam com aquela cara de mais de quarenta e cinco. Demos risadas e tudo bem. rs

    bacio

    ResponderExcluir
  6. Ownnn, amiga! Que resenha linda e caprichosa! Anna é uma das minhas personagens favoritas de 2018, além de minha xará (hahahah), a trouxe bem para próxima de mim acho que também pelo fato de ter uma filha adolescente, como você bem sabe. Sem contar o fato de que Marcos foi um dos autores que criei mais proximidade por ser, como já deve ter sentido, uma pessoa bonita, carismática,atenciosa e talentosa. Além disso, acho que ele pesquisou muito sobre os fatos citados no livro, como os dramas familiares vividos pelas personagens. E a identificação com o cheiro de chocolate?? Me identifiquei com o café! Rsrsrs! Manu, Ela, ao menos para mim, deixou um gostinho de quero mais! Parabéns pela resenha! Bjsss

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Fase complicada essa!!!
    Livros com essa temática sempre chamam atenção... Não conhecia o autor!
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Que resenha linda!!
    Eu ainda não li nada no estilo e espero ter a oportunidade em breve.
    Gostei muito da premissa desse e como a autora trabalhou o relacionamento homo afetivo. Com certeza uma história envolvente, delicada e muito inspiradora.

    bjs

    ResponderExcluir
  9. Sua resenha me deu vontade de ler este livro, até porque ganhou 5 estrelas. O post ficou objetivo e nada cansativo Adorei! Devo parabenizar também a sua criatividade com as imagens das suas resenhas, porque além de serem originais, são lindas e agregam mais valor ao post. ❤😍

    ResponderExcluir
  10. Sua resenha foi perfeita.. A descoberta de quem vc é esta na sua adolescencia... e eu me pareco um pouco com a Ana. uma mae rigida demais e sempre me comparando com meus irmaos, nessa parte pensei em mim. meu pai era super presente em minha vida e nao tive esse tipo de problema, mas esse livro mostrou uma questao muito polemica hoje em dia, da descoberta da orientaçao sexual. o modo q as duas se descobriram uma diferente da outra passou a se amar.. adorei o post.. bjs e sucesso!

    ResponderExcluir