Em assassinos de anúbis autor nacional autor parceiro corrupção editora bestiário everton gullar ficção parceira

Resenha: Assassinos de Anúbis - Everton Gullar

Livro: Assassinos De Anúbis
Autor: Everton Gullar
Editora: Bestiário
Páginas: 180
Nota:⭐⭐⭐⭐
Livro digital - Autor parceiro

Sinopse

Safir é vitimado por um câncer agressivo nos pulmões e se vê com os dias contados. Restam-lhe em torno de 90 dias. Para passar seu tempo, decide cultivar pés de tomate-cereja, renega qualquer tratamento ou intervenção cirúrgica. Mas, com o retorno de Juliana, seu grande amor, com quem foi casado e traído, Safir sobrevive, porém já não é mais o mesmo. Algo mudou de forma grave, ele decide marchar contra o sistema. Trilha um caminho sem volta, vivendo entre o bem e o mal. Até conhecer Lauro, o presidente do Hospital de Transplante do Estado que percebe suas qualidades, um poderoso soldado, e convida-o para fazer parte dos Assassinos de Anúbis, organização secreta que age pelas sombras da sociedade, lutando contra a corrupção e a falta de órgãos no banco de transplantes. Os políticos corruptos passam a ser julgados por Anúbis e podem ser devorados por Ammit.


Minha opinião

Em Assassinos de Anúbis somos apresentados a Safir, um rapaz que sofre com um câncer de pulmão em estado terminal, que já desistiu da vida e se entrega de uma vez por todas à doença.

Safir é um homem muito amargurado, que depois que sua então esposa, Juliana o traiu com um chefe mais velho e rico, e por causa dessa ferida ele acaba tomando caminhos que podem ser difíceis de voltar atrás.

Em um desses caminhos, Safir resolve lutar por justiça se rebelando contra seu chefe, que é dono de uma gráfica que submete seus funcionários a turnos que mais podem ser chamado de trabalho escravo, além do salário baixíssimo que paga. E para fazer o que acha justo Safir vai até as últimas consequências.

Enquanto isso, os Assassinos de Anúbis acompanham as ações de Safir e imediatamente decidem que o querem em seu time na luta pela justiça. E assim, Safir integra a organização denominada Assassinos de Anúbis, que são pessoas corajosas que dedicam sua vida a punir os maus em beneficio dos bons.

Everton tem uma capacidade incrível de escrever personagens realistas e que nos faz torcer por eles como se fossem alguém que conhecemos e amamos. Com um enredo que atrai nossa atenção, tornando impossível largar, Assassinos de Anúbis vai fazer você olhar de outra forma para o que acontece em nosso país.

Será que o seu coração é mais leve do que uma pena?

Assassinos de Anúbis é o primeiro volume da trilogia Capital.

Por Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

5 Comentários

Em drama editora hope editorial hope farrel kautely ficção minúscula pulga parceiro hope parceiro hope 2019 parceria resenha

Resenha: Minúscula Pulga - Farrel Kautely

Livro: Minúscula Pulga
Autor: Farrel Kautely
Editora: Hope
Páginas: 142
Livro digital - Parceria Editorial Hope

Sinopse

Era comum pirralhos embarcarem no ônibus sem pagar passagem, e era costume de Lucio expulsá-los, pois sempre entravam em grupo e faziam algazarra.

Mas Pulga não. Este entrou caladinho e cativou Lúcio. A partir daí, o motorista aprofunda-se em determinadas áreas da cidade cinzenta que nunca conhecera antes, a fim de investigar o passado vazio do garoto, que vivia sozinho num puteiro da grande metrópole sem nunca ter conhecido seus pais.

Enquanto isso, Pulga vê a metrópole sem graça colorir-se aos poucos, à medida em que descobre uma amizade verdadeira.



Minha opinião

De seu passado, Pulga sabe bem pouco. O futuro para ele é mais que incerto. Tudo o que ele tem é o presente. Até que o destino o presenteia.

Minúscula Pulga foi mais um daqueles livros que optei por ler sem ver a sinopse, mas mesmo agora a lendo percebo que nada me prepararia para o que é realmente esse livro.

Nas primeiras páginas, achei que seria um simples livro de drama, daqueles que fazem a gente chorar e refletir por dias. E como eu estava enganada!

De fato, o livro possui bastante drama e é inevitável não se emocionar e se cativar com Pulga e sua inocência. Pulga é uma criança muito sofrida que passou por muitos momentos ruins e presenciou coisas que nenhuma criança deveria.

Mas todo mundo merece uma segunda chance, inclusive Pulguinha, que um belo dia é interrogado pelo motorista do ônibus que pega todos os dias para se distrair da vida dura que tem.




O motorista do ônibus vê que Pulguinha é especial e merece mais na vida que o pouco que ele tinha no momento: um cubículo para dormir em um prostíbulo e um cachorro de rua chamado Pulguento.

E é aí que tanto a esperança de Pulguinha, como a nossa, é renovada. Mas nem tudo são flores na vida do menino, e ele e o motorista ainda vão ter que enfrentar muitas barreiras para um final minimamente feliz.


E essa parte final que me deixou boquiaberta! O autor nos traz diversas reviravoltas, muita ação e um final de cair o queixo! No entanto, o final é aberto, me deixando com a pulga atrás da orelha uma curiosidade imensa! Mas ao bater um papo com o autor, ele me informou que Pulguinha surgirá em outro livro. Mal posso esperar para acompanhar mais desse menino que me conquistou e que tenho certeza que vai conquistar vocês também!


Vocês podem adquirir o livro digital aqui.


E o livro físico na loja oficial da Editora Hope. Lembrando que, vocês recebem 10% de desconto ao usar o nosso cupom LEITURA.


Por Amanda Rocha

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

2 Comentários

Em ann rule crime scene Darkside books editora darkside serial killer ted bundy um estranho ao meu lado

Resenha: Ted Bundy - Um estranho ao meu lado, de Ann Rule

Livro: Ted Bundy - Um estranho ao meu lado
Autora: Ann Rule
Editora: DarkSide Books
Páginas: 592
Nota:⭐⭐⭐⭐


Neste livro, Ann Rule nos presenteia com um relato detalhado dos anos que conviveu com Ted Bundy, um dos serial killers mais prolíficos da história.

Ann conviveu com Ted quando ambos trabalhavam no serviço de prevenção de suicídio, e durante três anos de sua vida, Ann via Ted como um rapaz charmoso, inteligente e atencioso, e ela narra os detalhes até o fatídico dia em que todas as suspeitas de que o serial killer esteja agindo apontam para que fosse Ted.

Quando todas as suspeitas apontam para Ted, é claro que ela não acredita de imediato, mas logo fica provado que Bundy matou pelo menos 30 mulheres com requintes de crueldade.

Neste livro podemos conhecer um pouco mais de perto quem foi Ted Bundy, somos testemunhas das vezes que Ted usou seu carisma para atrair mulheres para suas garras e mais tarde como usou sua inteligência para fugir da cadeia duas vezes e entre outras coisas que você provavelmente vai se surpreender ao descobrir.

Sobre a edição

Eu nem preciso dizer muita coisa, estamos falando da editora DarkSide e mais um livro da série Crime Scene.

Livro em capa dura, letras confortáveis para ler, fitinha de cetim para marcar, além de ter vindo com 5 marcadores da coleção Darklove e a maravilhosa fita de cena do crime. Pra resumir: livro sem defeitos.

Lembrando que para adquirir o livro com os itens citados acima a compra deverá ser feita no site da própria editora.

Por Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

7 Comentários

Em dani atkins editora arqueiro romance uma curva no tempo

Resenha: Uma curva no tempo - Dani Atkins

Livro: Uma curva no tempo
Autora: Dani Atkins
Editora: Arqueiro
Páginas: 240
Nota:⭐⭐⭐⭐

Sinopse

A noite do acidente mudou tudo... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel está desmoronando. Ela mora sozinha em Londres, num apartamento minúsculo, tem um emprego sem nenhuma perspectiva e vive culpada pela morte de seu melhor amigo. Ela daria tudo para voltar no tempo. Mas a vida não funciona assim... Ou funciona? A noite do acidente foi uma grande sorte... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel é perfeita. Ela tem um noivo maravilhoso, pai e amigos adoráveis e a carreira com que sempre sonhou. Mas por que será que ela não consegue afastar as lembranças de uma vida muito diferente?

Minha opinião

Vocês não estão malucos, eu li mesmo um romance haha.

O que vocês fariam se a vida desse uma segunda chance?

Uma curva no tempo é um romance bem maduro, com um enredo envolvente e apesar de ser um romance, não amor entre homem e mulher o foco aqui, mas sim o amor pelos amigos e pela família e sobre as escolhas que às vezes temos que fazer por quem amamos.

Eu não tenho lido muitos romances ultimamente e não fui com muitas expectativas com esse, mas felizmente tive uma agradável surpresa ao ser surpreendida de maneira positiva por esse livro.

Você pode adquirir o livro aqui.

Por Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

4 Comentários

Em companhia das letras lançamento Raphael montes resenha thriller thriller psicológico Uma mulher no escuro vamos brincar?

Resenha: Uma mulher no escuro - Raphael Montes

Livro: Uma mulher no escuro
Autor: Raphael Montes
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 256
Nota:⭐⭐⭐⭐⭐+❤️

Uma vez comentaram sobre o meu jeito de fazer resenha. Disseram que eu colocava muita intensidade, muita paixão no texto. Eu respondi que minhas resenhas não são técnicas. Falo aqui de leitor para leitor e que quando não pudesse mais expressar todo o sentimento que o livro me causou no meu próprio blog, ele deixaria de existir.

Hoje não será diferente, pois trouxemos a resenha do mais novo livro do Raphael Montes, autor nacional do qual somos grandes fãs. Lembrando que vocês podem ler as resenhas de todos os livros do autor aqui no nosso blog: Suicidas, Dias perfeitos, O vilarejo, Jantar secreto e ainda rolou um especial de curiosidades sobre Jantar Secreto e um dossiê do Raphael Montes.

Agora que já fizemos propaganda, vamos para a resenha.

Neste novo thriller, Raphael mostra mais uma vez porque é um dos autores nacionais mais influentes da atualidade, sempre abordando temas polêmicos em seus livros anteriores, não seria diferente com Uma mulher no escuro.

No livro, somos apresentados à Victoria, que com 4 anos viu sua vida sendo destruída por um assassino que entrou em sua casa e matou a sangue frio seus pais e seu irmão, além de ter pichado o rosto de todos com tinta preta.

Victoria então com 24 anos sofre as consequências físicas e psicológicas desse dia, já que ela não consegue se relacionar com ninguém, então prefere apenas ficar em casa com seu ursinho Abu.

Mas um dia o passado bate à porta de Vic, quando ela entra em casa e encontra uma pichação em seu apartamento que é a marca do assassino dos seus pais e tudo leva a crer que Victoria está sendo observada, e agora a moça deverá encarar seu passado de frente.


Raphael consegue com maestria trazer o pior do ser humano e entregar um final surpreendente como sempre. A riqueza de detalhes no livro cria uma atmosfera tensa e faz com que o leitor fique aflito a cada descoberta feita sobre o assassino. O autor consegue nos transportar para o livro, o que acho essencial para um thriller psicológico. E o ritmo é aquele no qual já estamos habituados: A paranoia vai crescendo conforme a protagonista vai chegando mais perto de descobrir quem é o assassino pichador. Mas o clímax? Esse não tem mesmo como prever e vocês terão que conferir.

A sutileza que Raphael teve para mostrar a dificuldade da jovem de abandonar sua infância mostrando isso em pequenos detalhes, como o ursinho que sempre esteve com ela, os lacinhos para enfeitar o cabelo e a rotina de assistir desenhos animados é de uma sensibilidade incrível.

Eu costumava dizer que Raphael Montes era um mix de Gillian Flynn e Stephen King por causa da reviravolta inesperada, riqueza de detalhes e referências a livros anteriores, que a propósito nesse também tem, mas Raphael já fez seu nome na literatura e mostrou que sabe escrever thrillers como ninguém para ser comparado a outros autores. Raphael é Raphael, e só isso basta. Mal podemos esperar pelo próximo livro.

Por Amanda Rocha e Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

7 Comentários

Em editora faro editorial faro editorial inveja obsessão resenha stalker tarryn fisher thriler

Resenha: Stalker - Tarryn Fisher

Livro: Stalker
Autora: Tarryn Fisher
Editora: Faro Editorial
Páginas: 256
Nota:⭐⭐⭐⭐

Sinopse

Ela não quer ser igual a você. Ela quer a sua vida. Quando Fig Coxbury compra uma casa na West Barrett Street, sua maior motivação não é o amor pelo bairro, ou ter se apaixonado pelo imóvel. É para ficar mais próxima de tudo o que ela deseja: o marido, a criança e a vida que pertence a outra pessoa. Com os olhos fixos na família Avery, Fig se insere gradualmente na rotina de Jolene, Darius e sua filha, Mercy. E não para por aí... Fig invade a privacidade familiar, e logo acredita que pode assumir, definitivamente, o lugar de Jolene. Ela persegue. Copia. Manipula. Cobiça. Usa táticas e cenas a cada momento. Toda stalker tem um objetivo. Para Fig, nada deve ficar em seu caminho.


Minha opinião

Hoje trouxemos a resenha de mais um thriller (novidade).

O livro é dividido em três partes: Fig, Darius e Jolene, e mostra a história do ponto de vista de cada um, o que é um tipo de narrativa que eu gosto muito, porque podemos entrar na cabeça de cada um dos personagens.

Acredito que todos nós já copiamos algo de algum famoso que consideramos estiloso, mas Fig levou isso a outro nível.

No começo o foco é a obsessão dela por Mercy, filha da Jolene, mas com o tempo o foco acaba mudando e podemos ver que Fig quer toda a vida de Jolene.

O livro não tem tantas cenas chocantes, acredito que isso seja porque o livro é baseado em fatos que aconteceram com a própria autora, então ela quis deixar o mais real possível, talvez pra deixar a mensagem de “Ei, eu sobrevivi a algo que poderia ter acabado muito mal”.

Em suma, leitura muito boa, me prendeu desde o começo e tem capítulos curtos, o que torna a leitura mais fácil ainda.

Sobre a edição: Gente, esse foi o primeiro livro físico que eu li da Faro e fiquei impressionada com a qualidade do livro, ainda mais por não ter sido nada caro. A diagramação é perfeita, com letras em tamanho confortáveis, além das páginas não serem finas, o que não nos possibilita ver as letras da próxima página.

Nota 5/5 em todos os quesitos pra esse livro.

Por Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

3 Comentários