Resenha: Sombras da Noite - Stephen King - Sobre a leitura

Resenha: Sombras da Noite - Stephen King

Livro: Sombras da noite
Autor: Stephen King
Editora: Suma
Páginas: 411
Nota

Sinopse
Stephen King reúne aqui 20 de seus mais inquietantes contos- relatos de acontecimentos bizarros e atos impensáveis, surgindo daquela região crepuscular onde ruídos nas paredes e sombras perto da cama prenunciam algo terrível que ronda à solta. Os cenários são familiares e acima de qualquer suspeita - um colégio, uma fábrica, uma lanchonete rodoviária, uma lavanderia, um milharal. Mas no mundo de Stephen King, qualquer lugar pode servir como território sobrenatural. Só é necessária uma hora propícia da noite e a distração das vitimas. Alguns desses clássicos inspiraram filmes memoráveis: As Crianças do Milharal (Colheita Maldita) O Homem do Cortador de Grama (O Passageiro do Futuro), A Máquina de Passar Roupa (Mangler: O Grito de Terror) e Às Vezes Eles Voltam.


Minha opinião

Primeiro livro de contos escrito por Stephen King e devo dizer que ele começou esse tipo de livro em grande estilo. Como foi dito, esse livro reúne 20 contos, alguns deles bem curtos, em sua maioria são todos muito bons.

O primeiro destaque que eu vou dar é pro primeiro conto, que se chama Jerusalem’s Lot... Isso traz alguma lembrança? Quem respondeu que é o nome da cidade onde se passa o livro Salem acertou haha. Esse conto se passa muuuuuito tempo antes dos acontecimentos do livro Salem e conta um pouco mais sobre a história da misteriosa cidade. O último conto também é sobre Jerusalem’s Lot.


Agora vou falar resumidamente sobre os meus seis contos preferidos:

- Último turno: Hall é funcionário de uma fábrica, onde trabalha no turno da noite, como todo jovem que está precisando de dinheiro. Quando seu supervisor o chama para participar de um trabalho de madrugada, ele prontamente aceita, mas o último turno pode ser extremamente assustador. Esse conto não tem nenhuma ligação com a trilogia do Bill Hodges.

- Eu sou o portal: Arthur e Cory são astronautas e foram lançados na órbita de Saturno para explorar, até a hora de ir embora tudo corria bem, no entanto no meio do trajeto um acidente acontece, Cory morre na hora e Arthur fica paralisado da cintura pra baixo e também carrega consigo um visitante incômodo.

- A máquina de passar roupa: Esse provavelmente é o meu preferido. A lavanderia local funcionava às mil maravilhas, até um acidente terrível acontecer: uma das moradas foi sugada pela máquina de passar roupa e não sobrou nada dela. Mas ela não foi a primeira e nem será a última sofrer um acidente na máquina de passar roupa.

- O ressalto: Stan se envolveu com a mulher de um poderoso criminoso e nesse momento está com ele em uma sala negociando a segurança de sua amada e a sua própria. Cressner (o criminoso) oferece a Stan 20 mil dólares e a chance de ser feliz com sua amada, basta conseguir atravessar o prédio onde está, que é muito alto, tendo apenas um ressalto de 12cm para se apoiar.

- Ex-fumantes Ltda.: Morrison é um fumante inveterado que um dia está no aeroporto e encontra um antigo amigo da faculdade e este lhe conta como sua vida melhorou depois que conseguiu parar de fumar, Morrison se interessa de imediato em como o amigo parou de fumar, logo ele está diante de método para largar o vício nada ortodoxo.

- Eu sei o que você precisa: Elizabeth está atolada com as provas finais da faculdade, precisa garantir uma nota boa para continuar com a bolsa quando conhece Edward, um rapaz que de alguma forma parece saber tudo que a garota precisa. Mas essa história logo se transforma em algo obsessivo.

Meu último recado é: leiam esse livro.

Link para compra: Amazon.

Por Priscila Biancardi


Talvez você também goste

5 comentários

  1. E estou eu aqui aprendendo mais um cadinho do mestre King com vocês! Hahaha! Simplesmente adoro estar aqui! Ainda não li nada dele, e já mencionei que tenho na estante "Sobre a Escrita", bem diferente do que vocês propõem! Rsrsr! Esse livro parece ótimo! Eu adoro contos, tenho escrito uns, e para mim acaba sendo uma ótima dica literária!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, obrigada pelo carinho! 'Sobre a escrita" que inspirou o nome do nosso blog, sabia?
      Beijos!

      Excluir
  2. King é um dos meus autores preferidos, do tipo: "eu leria até a lista de compras dele", porque tudo que ele escreve é muito bom. Eu ganhei esse livro no finalzinho do ano passado e agora estou aqui me perguntando porque ainda não li. Não que eu precise de motivo para ler King, mas seu post me fez tirar o livro da estante e será minha próxima leitura assim que eu terminar a atual. Curiosíssima com o conto da máquina de passar roupa e com o sobre a Elizabeth e o Edward.

    ResponderExcluir
  3. Ah, eu amo esse livro... com certeza, é melhor livro de contos e uma das melhores obras já escrita pelo King, em toda a sua brilhante carreira. Geralmente não gosto de antologias de contos porque são complicadas... quase sempre tem muitas histórias ruins, bobas e estupidas. Parece que tudo que o autor não queria ver publicado foi reunido e lançado. Mas, nesse caso, foge totalmente do script e brinda o leitor com uma tempestade maravilhosa de histórias incríveis, daquelas que ficam gravadas na memória e na pele. Eu passei horas e horas convivendo com as cenas, principalmente do conto 'a criatura do cemitério'. rs

    bacio

    ResponderExcluir
  4. Oi Priscila!
    Adorei a indicação, eu ainda não li nada do King e acho que começar por um livro de contos, que é um estilo que eu gosto muito de ler, pode ser uma boa pedida para experimentar a narrativa dele!
    E eu fiquei curiosíssima com o conto sobre a máquina de passar roupa! ehehe Deve ser bem doidera e fico imaginando como isso se desenvolve!
    xoxo


    ResponderExcluir