Resenha: Paralelas que se cruzam - Carol Nery


Livro: Paralelas que se cruzam
Autora: Carol Nery
Editora: PerSe
Páginas: 44
Nota: 5/5

Sinopse

O que você faria se descobrisse que tudo o que você é só existe porque alguém pensou e escreveu? Embarque nesta viagem e descubra o que Thayná, uma libriana dos cabelos negros e levemente ondulados de 17 anos, fez ao descobrir que sua vida era escrita por outra pessoa e não pelos deuses de sua religião. A Estrela do Amanhã, filha de uma descendente de indiana com um descendente de indígena, aventurou-se e rendeu boas histórias que preencheram as páginas deste livro. Entretanto, essas aventuras também são dedicadas a uma jovem, Vitória , ariana e descendente de italianos, que pensou em boa parte da vida dessa moça. Boa viagem!


Nossa opinião

Mais uma vez estamos muito orgulhosas de falar um pouquinho do livro da queridíssima Carol.

A Carol tem uma coisa muito particular na escrita dela, quando lemos suas palavras parece que estamos recebendo um abraço de mãe e isso fica muito mais evidente em Paralelas que se cruzam.

Paralelas que se cruzam é aquele tipo de livro que nos faz refletir sobre nossa vida, nossas escolhas e traz uma mensagem muito importante: temos que aproveitar as oportunidades que a vida nos dá.



E se você descobrisse que sua vida é escrita pelas mãos de outra pessoa? Que atitude tomaria? É essa reflexão que Carol nos traz e como sempre nos deixa aquela pulguinha atrás da orelha, mas de forma boa, claro. É inevitável não refletir sobre tomar as rédeas da nossa vida e sobre pessoas que sentimos já conhecer há tempos sem nem ao menos tê-las visto (pelo menos não nessa vida).

Esse livro me fez pensar em uma frase que escrevi há muito tempo atrás e fica muito apropriada aqui: "Até quando você vai ser coadjuvante na sua vida quando deveria ser protagonista?"

Um beijo melado de açúcar e afeto, 

Por Amanda Rocha e Priscila Biancardi

Talvez você também goste

0 comentários