Resenha: A estrada da noite - Joe Hill



Livro: A estrada da noite
Autor: Joe Hill
Editora: Arqueiro
Páginas: 256
Nota: 5/5

Sinopse


Uma lenda do rock pesado, o cinquentão Judas Coyne coleciona objetos macabros: um livro de receitas para canibais, uma confissão de uma bruxa de de 300 anos atrás, um laço usado num enforcamento, uma fita com cenas reais de assassinato. Por isso, quando fica sabendo de um estranho leilão na internet, ele não pensa duas vezes antes de fazer uma oferta. "Vou 'vender' o fantasma do meu padrasto pelo lance mais alto..." Por 1.000 dólares, o roqueiro se torna o feliz proprietário do paletó de um morto, supostamente assombrado pelo espírito do antigo dono. Sempre às voltas com seus próprios fantasmas - o pai violento, as mulheres que usou e descartou, os colegas de banda que traiu -, Jude não tem medo de encarar mais um. Mas tudo muda quando o paletó finalmente é entregue na sua casa, numa caixa preta em forma de coração. Desta vez, não se trata de uma curiosidade inofensiva nem de um fantasma imaginário. Sua presença é real e ameaçadora. O espírito parece estar em todos os lugares, à espreita, balançando na mão cadavérica uma lâmina reluzente - verdadeira sentença de morte. O roqueiro logo descobre que o fantasma não entrou na sua vida por acaso e só sairá dela depois de se vingar. O morto é Craddock McDermott, o padrasto de uma fã que cometeu suicídio depois de ser abandonada por Jude. Numa corrida desesperada para salvar sua vida, Jude faz as malas e cai na estrada com sua jovem namorada gótica. Durante a perseguição implacável do fantasma, o astro do rock é obrigado a enfrentar seu passado em busca de uma saída para o futuro. As verdadeiras motivações de vivos e mortos vão se revelando pouco a pouco em A estrada da noite - e nada é exatamente o que parece.



Minha opinião

O ditado "Filho de peixe, peixinho é" se encaixa perfeitamente aqui. Para quem não sabe, Joe Hill é filho de Stephen King.

A estrada da noite foi um dos poucos livros que eu li que realmente me deram medo, lembro que quando li (já faz um tempo) ficava olhando pra todos os lados dentro do quarto, até cheguei ao ponto de não ler a noite.

Joe sabe bem trazer à tona o medo que a maioria de nós temos do sobrenatural... Ter um espírito vingador na sua casa e não saber o que fazer. Acho que o que eu mais gosto no livro é o fato de Jude, o personagem principal, ser um astro do Rock. Eu aprendi a gostar muito desse tipo de cenário, porque é algo que também é bastante presente nos livros do King.

Para finalizar essa resenha compacta, A estrada da noite é o livro certo pra quem gosta de sentir uns arrepios enquanto lê.

Por Priscila Biancardi 

Talvez você também goste

0 comentários