Resenha: Entre quatro paredes - B.A. Paris




Livro: Entre quatro paredes
Autora: B.A Paris
Editora: Record
Páginas: 266
Nota: 5/5

Sinopse

Grace é a esposa perfeita. Ela abriu mão do emprego para se dedicar ao marido e à casa. Agora prepara jantares maravilhosos, cuida do jardim, costura e pinta quadros fantásticos. Grace mal tem tempo de sentir falta de sua antiga vida. Ela é casada com Jack, o marido perfeito. Ele é um advogado especializado em casos de mulheres vítimas de violência e nunca perdeu uma ação no tribunal. Rico, charmoso e bonito, todos se perguntavam por que havia demorado tanto a se casar. Os dois formam um casal perfeito. Eles estão sempre juntos. Grace não comparece a um almoço sem que Jack a acompanhe. Também não tem celular, que ela diz ser uma perda de tempo. E seu e-mail é compartilhado com Jack, afinal, os dois não guardam segredos um do outro. Parece ser o casamento perfeito. Mas por que Grace não abre a porta quando a campainha toca e não atende o telefone de casa? E por que há grades na janela do seu quarto? Às vezes o casamento perfeito é a mentira perfeita.

Minha opinião

“O casamento perfeito ou a mentira perfeita?”
Quando eu comecei a ler esse livro, estava com as expectativas altas, mas o livro me surpreendeu de uma forma muito positiva, e posso falar que até o momento é o melhor livro que eu li esse ano.
Entre quatro paredes é o tipo de livro que prende a atenção do leitor logo nas primeiras páginas.
A autora em um primeiro momento nos coloca em uma atmosfera onde tudo parece ser perfeito para Grace, um marido atencioso e bonito, amigos que sempre estão presente... Mas durante a narrativa, Paris consegue com a dose certa de mistério aguçar nossa curiosidade.
Por ser narrado em primeira pessoa, o livro nos traz a perspectiva do olhar de Grace, e durante a sua narrativa, ela dá indícios de que as coisas não são tão perfeitas assim, o que nos faz querer devorar mais e mais as páginas.
Entre quatro paredes é o tipo de leitura obrigatória pra quem gosta de thriller, o livro tem todos os elementos necessários para compor uma boa história desse gênero: suspense, um vilão que a gente gostaria de agredir com um pedaço de pau... E uma dica: casamentos podem ser perigosos.

[Aviso de gatilho: violência doméstica psicológica]

Por Priscila Biancardi

Talvez você também goste

0 comentários