Em curiosidades dados gary ridgway modus operandi psicopata serial killer sinais de alerta ted bundy

Especial: Serial Killer


Serial Killer é um tema que eu sempre gostei, apesar de ser bem polêmico é interessante tentar entender como as cabeças dessas pessoas funcionam, então trouxemos um arquivo de serial killer para vocês.

Origem do termo: Serial Killer quer dizer Assassino em Série. Mas qualquer pessoa que tenha matado um monte de pessoa é um serial killer? Não.

O consenso geral em termos de número para alguém ser classificado um serial killer é 3 assassinatos. O que diferencia um serial killer de um assassino normal é o sadismo incluso no seu modus operandi, já que são psicopatas.

***

Sinais de alerta

A tríade MacDonald mostra que três comportamentos são muito comuns na infância dos serial killer, são eles:

- Molhar a cama
- Atear fogo em coisas
- Maltratar animais.

Exemplos de serial killers que praticavam maldades com animais na infância são: Ted Bundy, Jeffrey Dahmer e Dennis Rader.

Entretanto a teoria perdeu a credibilidade com o avanço das pesquisas, pois nem toda criança que apresentar esses comportamentos vai crescer e se transformar em um assassino em série.

O que nos leva a um sinal de alerta que é consenso geral entre os pesquisadores.

***

Principais características de um psicopata

- Os serial killers são psicopatas desprovidos de empatia e remorso, mas vale lembrar que nem todo psicopata é serial killer.

- Serial killers usam de seu charme, manipulação, intimidação e violência para atrair suas vitimas, o que se torna uma tarefa fácil para alguém que não sente empatia pelo próximo.

- Outro comportamento comum de um assassino em série é a parafilia, que são fantasias ou comportamentos frequentes, intensos e sexualmente estimulantes que envolvem objetos inanimados, crianças ou adultos sem consentimento, ou o sofrimento ou humilhação de si próprio ou do parceiro.

- Ao contrário do que pensamos os serial killers não aparentam ser assustadores, muito pelo contrário, o fato dessas pessoas não tem empatia, torna fácil que imitem comportamento de pessoas normais, assim parecendo normais a sociedade.

- Alguns são necrófilos

- Tem prazer em ser violento, antes de matar suas vitimas gostam de humilhar, torturar, estuprar...

- Atividade cerebral diferente, baixa atividade na área do cérebro responsável pela empatia, consciência e remorso.

***

Fases de um serial killer

Antes e depois de chegarem as vias de fato os serial killer passam por algumas fases:

1) Fase áurea: É o impulso antes de se preparar para cometer o crime, perda do contato com a realidade;

2) Fase da pesca: A procura da vitima e de locais;

3) Fase galanteadora: Escolha da vitima;

4) Fase da captura: Perseguição, captura e execução da vitima;

5) Fase totem: Levar troféus da cena do crime;

6) Fase da depressão: Voltar para realidade e ver que o crime não foi como o esperado e voltar a matar para tentar fazer melhor, nessa fase é comum que tente suicídio.

***

Alguns dados

- Escolhem vitimas acessíveis como prostitutas e moradores de rua;

- Tendem a ser homens, mas de todas as raças;

- Estrangulamento é método mais comum;

- 78% dos casos envolvem atividades sexuais;

- Em mais da metade dos casos os assassinos levam itens da cena do crime.


Para finalizar esse arquivo temos uma curiosidade: Ted Bundy ajudou na captura de Gary Ridgway, o assassino do Green River, Ted fez um perfil tão bom que foi considerado melhor do que o da própria policia, o que resultou na captura de Gary.

Por Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

14 Comentários

Em anos 2010 atuais comédia comédia romântica comédias romance românticas top 10

Top 10 Comédias românticas 2010 - atual

Finalizamos hoje nosso especial de Comédias Românticas falando de algumas de 2010 até os tempos atuais. Foi uma delícia falar sobre esse gênero para vocês mas muito difícil também, porque muitos favoritinhos acabaram ficando de fora. Espero que tenham gostado e conhecido muitos filmes novos e adoraríamos que nos dessem o feedback após assistir algum indicado por nós.

Amanda

Resultado de imagem para amor e outras drogas
Amor e outras drogas (2010)

Embora seja caracterizada como comédia dramática também, a diversão do filme fica por conta de Jake Gyllenhaal. Ele interpreta Jamie, um representante farmacêutico que encanta compradores e também mulheres, até que conhece Maggie, uma jovem com Parkinson, interpretada por Anne Hattaway, que desafia todo seu lado conquistador e muda sua vida para sempre.
***

Imagem relacionada
Sexo sem compromisso (2011)

Esse filme divide muito opiniões. Alguns odeiam, outros gostam. Eu, obviamente, faço parte dos que gostam. O filme é estrelado por Natalie Portman e Ashton Kutcher. Eles são grandes amigos, até que resolvem começar a transar sem que tenham um relacionamento para isso. Mas os desdobramentos da situação são constrangedores e engraçados, então eles decidem criar algumas regras para que isso funcione mas claro, nada é tão fácil assim. Disponível na Netflix.
***

Imagem relacionada
Mesmo se nada der certo (2013)

Essa é uma comédia romântica com o meu maior xodó de comédia româtica, vulgo Mark Ruffalo, e que tem toda uma pitada de musical, contando também com meu xodó musical master, vulgo Adam Levine do Maroon 5. Mark faz o papel de um executivo discográfico falido com uma filha adolescente. Keira Knightley é uma cantora e compositora sem coragem de mostrar todo seu talento por ser namorada de um grande astro do Rock, que é interpretado por Adam. Uma bela noite, depois de ser dispensada pelo namorado, ela acaba sendo ouvida pelo executivo discográfico falido em uma de suas apresentações de barzinho e é aí que a magia acontece.
***

Imagem relacionada
Simplesmente acontece (2014)

Esse filme é uma adaptação do livro da autora Cecelia Ahern e por mais que tenha o clássico clichê de amigos de longa data que acabam se apaixonando, esse filme é cheio de reviravoltas que fazem os olhos marejarem mas muitas situações engraçadas também. Disponível na Netflix.
***

Imagem relacionada
Quando nos conhecemos (2018)

Esse é o filme mais atual da minha lista e um Original Netflix que virou meu xodó. Desde que entrou no catálogo eu quis assistir, até que um dia à noite sem saber o que veria com meu namorado, decidimos vê-lo e foi só amor. Até meu namorado que não curte comédias românticas gostou. O filme conta basicamente a história de um cara que daria tudo para retornar ao dia que conheceu a mulher dos seus sonhos e se tornar mais que o amigo que por fim acabou virando. Um belo dia ao entrar em uma cabine de fotos ele viaja no tempo para o exato dia em que se conheceram e assim que tudo fica engraçado, pois as tentativas deles são as mais cômicas possíveis. Disponível na Netflix.


Priscila

Resultado de imagem para qual é o seu número
Qual seu número? (2011)

Qual é o número de decepções amorosas que teremos antes de achar o cara ideal? É uma pergunta complicada, Mas Ally descobriu que se uma mulher tiver mais que 20 parceiros sexuais corre o risco de nunca se casar, mas Ally já está no 20º. Então para não aumentar o seu número ela contrata Colin para localizar os seus ex’s para fazer nova tentativa com algum, porém as coisas não saem como o esperado.
***

Resultado de imagem para ela é demais para mim
Ela é demais pra mim (2010)

Um ícone incompreendido. Kirk é um rapaz com um emprego ruim e sem nenhuma expectativa, até que conhece Molly que é o total oposto dele, mas que no a impede de se apaixonar por Kirk, agora ele precisa achar um jeito de fazer esse relacionamento dê certo, mesmo achando que ela é demais pra ele. Disponível na Netflix.
***

Resultado de imagem para esposa de mentirinha
Esposa de mentirinha (2011)

Eu simplesmente adoro os filmes do Adam Sandle e vou os defender. Danny é um cirurgião que teve o coração partido, mas aprendeu que fingir ser casado de alguma forma atrai as mulheres, isso funciona bem, até ele conhecer Palmer que insiste em conhecer sua suposta ex-esposa e filhos, então ele pede para Katherine, sua assistente e seus filhos fingirem ser sua família, o que os colocas em divertidas confusões e causa uma reviravolta.
***

Imagem relacionada
Amor á distância (2010)

Erin e Garret estão muito apaixonados, porém Erin precisa se mudar para São Francisco para terminar a faculdade e Garret fica em Nova York para trabalhar, mas eles tentam manter o relacionamento a distância, será que esse tipo de relacionamento pode dar certo? Esse filme é tão maravilhoso que quase apareceu duas vezes na lista. (Eu, Amanda, quase lutei por ele)
***

Imagem relacionada
Juntos pelo acaso (2010)

Holly e Messer são o total oposto um do outro e esperam que o primeiro encontro tenha sido o último. Eles são padrinhos da filha de seus melhores amigos, mas quando os dois morrem em um trágico acidente, Holly e Messer se vem com a missão de cuidar juntos da criança.
***

E aí? Renovaram a lista de comédias românticas? Conta pra gente aí nos comentários se já viram os filmes acima e quais são suas favoritas.

Amanda Rocha e Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

16 Comentários

Em anos 2000 comédia romântica comédias filmes romance românticas comédias top 10

Top 10 - Comédias românticas dos Anos 2000

Seguindo com nosso especial de Comédias Românticas, hoje falaremos sobre as dos Anos 2000. Cinco filmes favoritos de cada uma do gênero.
Amanda

Recém casados (2003)
Esse é possivelmente eu filme favorito da vida. Acho que por causa da alta identificação que tenho com ele. Tom e Sarah são recém casados e estão em lua-de-mel, tudo que é possível para dar errado, dá. É tanto azar, falta de planejamento e baixo orçamento combinado a um casal naturalmente desastrado. O resultado não poderia ser outro: caos e muita briga. Eles aprendem da pior forma sobre os votos de casamento “Na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza”.
***

Um encontro com seu ídolo (2004)
Quem nunca teve um amor platônico (ou mais de um) por um ídolo que atire a primeira pedra. Se você não teve, fica na sua. Haha. Nesse filme podemos ver Rosalee realizando o sonho de muitas: ela ganha um encontro com seu ídolo em uma promoção e se não bastasse isso, o ídolo fica caidinho por ela. Enquanto, Pete, seu colega de trabalho que até então era apenas um amigo está se mordendo de ciúmes sem Rosalee nem sequer suspeitar de seus sentimentos por ela. Será que o ídolo corresponderá seus sonhos? Pete ainda terá chances com Rosalee depois dela conhecer o homem dos sonhos dela?
***

De repente 30 (2004)
Uma das comédias mais aclamadas, De repente 30 tem tudo que podemos esperar de uma boa comédia romântica: Mark Ruffalo, viagem no tempo, reviravoltas, decepções e óbvio, final feliz. No seu aniversário de 13 anos, Jenna passa por uma situação desagradável com colegas da escola e ao se trancar em seu armário e desejar que tivesse 30 anos, seus desejos são realizados e ela acorda bem-sucedida e famosa no trabalho dos seus sonhos. Mas será que isso é suficiente? Já ouviram a frase “A criança que você era no passado se orgulharia do adulto que você se tornou?”? É exatamente por isso que Jenna passa e a resposta não é positiva... Sendo assim ela precisa correr atrás para tentar consertar tudo.
***

O amor não tira férias (2006)
Essa comédia romântica conta com Cameron Diaz, Kate Winslet, Jude Law e Jack Black. Basicamente aqui temos o início dessa política de aluguel/troca de casas por temporada que hoje conhecemos melhor como Airbnb, que já é muito comum há tempos nos EUA. Amanda (Cameron Diaz) acaba de sair de um relacionamento no qual foi traída e Iris (Kate Winslet) acaba de receber a notícia de que o cara que ela gosta e costuma ficar às vezes está ficando noivo. Sendo assim, elas resolvem trocar de casa para se afastar de todo esse caos em pleno Natal, mas essa viagem acaba sendo mais que apenas férias para espairecer.
***

Letra e música (2007)
Figura repetida em comédias românticas, Hugh Grant é Alex Fletcher, um astro da música pop dos anos 80 que quer deixar a imagem de ex-integrante de boy band que o persegue até hoje e ser reconhecido pelo músico que é. No entanto, a música pop mudou muito e vai ser necessário trabalhar muito para conseguir se destacar. É então que um dia, tentando criar letras e melodias, que Sophie (Drew Barrymore) que até então era apenas uma mulher ajudando a manter as plantas de Alex vivas, começa a completar as letras das músicas cantarolando. A partir daí se inicia uma parceria que vai além da composição.
***********
Priscila

O diabo veste Prada (2006)
Esse filme tem pouco romance, mas como eu o amo muito ele está aqui. Andrea acabou de se formar em jornalismo e não vê a hora de por em prática tudo que aprendeu na faculdade, então acaba indo parar na Revista Runaway, e sua chefe é a impiedosa Miranda, que irá transformar a sua vida em um inferno, enquanto isso Andrea se vê dividida entre o namorado e um novo pretendente.
***

E se fosse verdade... (2005)
Um dos meus queridinhos. Quando David se muda para um lindo apartamento nem imagina que tem companhia, Elizabeth a antiga dona começa a aparecer no apartamento, mas o problema é que só David consegue a ver, e juntos os dois irão descobrir o que aconteceu com ela.
***

Hitch - conselheiro amoroso (2005)
Hitch ajuda vários solteirões a conquistar as mulheres que eles sonham, mas ele faz isso de forma anônima, mas quando se trata de sua própria vida amorosa Hitch não sabe direito o que fazer, e quando uma jornalista começa a investigar o tal conselheiro amoroso, Hitch além de ter sua identidade revelada também pode se apaixonar.
***

Como perder um homem em 10 dias (2003)
Andie é uma jornalista que está escrevendo uma matéria sobre como perder um homem em 10 dias e Bem é um publicitário mulherengo que aposta com seu chefe que pode fazer qualquer mulher se apaixonar por ele, mas o destino vai dar um jeito de juntar os dois como alvo do plano de cada um.
***

A proposta (2009)
Margaret é uma poderosa editora de livros que corre o risco de ser deportada de volta para o Canadá e para evitar que isso aconteça obriga Andrew, seu assistente a se casar com ela para conseguir visto permanente nos EUA, mas um final de semana com Andrew e sua família pode mudar os sentimentos de Margaret.
***
Espero que tenham gostado das dicas de hoje e desde já peço perdão pela formatação do texto destoandode outras postagens. Estou passando por um problema com a Internet e por isso só tenho como postar pelo 4G do celular e o aplicativo para criar postagens no Blogger não é completo.
Por Amanda Rocha e Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

10 Comentários

Em antonio segura aventura história em quadrinhos hq josé ortiz mythor resenha roy frazier tex tex platinum 11 tex willer velho oeste

Resenha: HQ Tex Platinum 11 - Antonio Segura e José Ortiz

HQ: Tex Platinum 11
Texto: Antonio Segura
Arte: José Ortiz
Editora: Mythos
Páginas: 322
Nota: 5/5

Sinopse

Publicada originalmente em Maxi Tex n° 13/2009 - Sergio Bonelli Editore

Uma longa cavalgada ao lado de Tex Willer, empenhado na caçada a um grupo de impiedosos assassinos em fuga depois de manchar de sangue com seus ataques os infindáveis territórios do Oeste americano. Logo os bandidos se darão conta de que nenhuma distância será segura para afastá-los do implacável caçador que está atrás deles e que não vai parar enquanto não conseguir apresentar a cada um dos componentes do bando a conta pelos crimes.

Minha opinião

Dessa vez Tex e seu fiel companheiro Kit Carson embarcam em uma aventura para encontrar o vilão Roy Frazier, mas chegando na cidade onde ele foi visto pela última vez, os aventureiros dão de cara com um Frazier morto, porém Tex e Kit não engolem a história e decidem investigar.

Enquanto isso, dois assaltantes planejam um assalto a uma diligência, o alvo dos bandidos são os dólares que estão sendo transportados. Agora Tex precisa correr contra o tempo se quiser impedir o roubo.

Como sempre as HQ’s de Tex são repletas de aventura e dessa vez não foi diferente, com um enredo que cativa e personagens que conquistam os leitores, é uma ótima opção para quem quer adentrar no mundo dos quadrinhos.

Por Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

4 Comentários

Em 81 carson claudio nizzi EDIÇÃO DE OURO EDIÇÃO DE OURO 81 editora mythos história em quadrinhos hq josé ortiz tex tex willer velho oeste

Resenha: HQ Tex Edição de Ouro 81 - Claudio Nizzi e José Ortiz

HQ: Tex Ouro (81)
Texto: Claudio Nizzi
Arte: José Ortiz
Editora: Mythos
Páginas: 330
Nota: 5/5

Sinopse

Quem se esconde por trás da máscara do Caveira? Será só uma figura lendária que surgiu nas conversas em volta das fogueiras? O chefe dakota Urso Silencioso está convencido que não. Por isso, convida Tex e Carson para investigar o misterioso indivíduo, enquanto a voz dos tambores não para de ecoar nas florestas de Montana, e muitos jovens guerreiros se deixam levar pelo chamado sedutor que os leva a acreditar no sucesso de uma revolta, abandonando a tribo e pondo em risco a sobrevivência do povo dakota.

Minha opinião

Hoje vamos falar mais um pouquinho de HQ de Tex, que por sinal essa é a minha preferida no momento (vai ter mais resenha depois).

Dessa vez trouxemos uma da coleção Ouro “que são republicações de histórias da série normal do Tex, pegando histórias que são consideradas da época de ouro do personagem, que é de 1990-2000”.

Até o momento essa é minha HQ preferida, não que eu tenha lido muitas ainda... Nessa história Tex e Carson investigam o misterioso Caveira, que é uma estranha figura que está atraindo jovens índios para as suas garras.

Como de costume a HQ tem uma grande dose de humor, que para mim como sempre é o ponto alto da HQ.

Por Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

2 Comentários

Em carson claudio nizzi editora mythos história em quadrinhos hq platinum 10 tex tex willer ugolino cossu velho oeste

Resenha: HQ Tex Platinum 10 - Claudio Nizzi e Ugolino Cossu

HQ: Tex Platinum (10)
Texto: Claudio Nizzi
Arte: Ugolino Cossu
Editora: Mythos
Páginas: 336
Nota: 5/5

Sinopse

Publicada originalmente em Maxi Tex n° 12/2008 - Sergio Bonelli Editore

Um bando de ladrões semeia morte e terror no Colorado, sempre desaparecendo após os ataques. Tex e Carson seguem a trilha de sangue deixada pelos assassinos após suas últimas atrocidades. A chacina ocorrida em uma fazenda de criadores de cavalos aumenta a raiva e o desejo de justiça dos dois parceiros. Mas a surpresa de ambos será enorme quando finalmente conseguirem descobrir onde é o covil dos predadores e sob qual fachada encerram sua verdadeira identidade.

Minha opinião

Senhoras e senhores leitores, essa é a primeira HQ que eu leio na vida e devo dizer que comecei em grande estilo.

Meu namorado é um grande fã de Tex, então ele quis passar o vício pra mim haha. Devo admitir que no início eu não achei que gostaria da HQ, mas tive uma surpresa agradável em ver o quanto as histórias de Tex e Carson prendem a gente.

“A coleção Platinum são republicações da Tex anual que é lançada todo ano no Brasil com histórias especiais, por sua vez a Tex anual é a versão brasileira da Maxi Tex lançada na Itália.”

Sem dúvida as histórias são maravilhosas e vai ter mais resenha de Tex por aqui, mas os personagens principais são o ponto alto das HQ’s por serem muito cativantes e engraçados.

Em suma, é uma leitura rápida e agradável e como eu estou em reta final no período da faculdade é o que tem salvado de ficar sem ler, pois é bem mais rápido de ler que um livro.

Por Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

0 Comentários

Em Darkside books epsadelo literário john fowles maratona pesadelo literário o colecionador resenha sequestro suspense

Resenha: O colecionador - John Fowles

Livro: O colecionador
Autor: John Fowles
Editora: DarkSide Books
Páginas: 234
Nota: 2/5

Sinopse

O Colecionador é a história de Frederick Clegg, um homem solitário, de origem humilde, menosprezado por uma sociedade esnobe, que encontra o grande amor de sua vida. Tudo o que ele deseja é passar um tempo a sós com ela, demonstrar seus nobres sentimentos e deixar claro que eles nasceram um para o outro.

O Colecionador também é a história de Miranda Gray, uma jovem estudante de artes sequestrada por um maníaco que acha que pode obrigá-la a se apaixonar por ele. Tudo o que ela deseja é escapar do cativeiro, e vai usar de toda sua inteligência para sobreviver ao inferno em que sua vida se transformou.

O Colecionador é um livro narrado por dois personagens antagônicos: o sequestrador e sua vítima. Ferdinand e Miranda. Todos temos um pouco dos dois dentro de nós, concluímos ao final de suas páginas — quem consegue se desgrudar delas?


Minha opinião

Esse livro foi escolhido para a leitura coletiva na Maratona do Pesadelo Literário de 2018. Optei por não ler a sinopse para me surpreender conforme ia lendo.

Um dos livros que mais gostei de ler esse ano foi Jardim de Borboletas da Dot Hutchison, e assim que li o início de O colecionador, com o sequestro de Miranda, achei que seriam parecidos e isso aumentou minha expectativa pelo livro, no entanto, me decepcionei.

A primeira parte é narrada pelo sequestrador. Deixa aquele mistério no ar do que vai acontecer à Miranda e aquela dúvida se o sequestrador vai ceder aos encantos dela ou se vai pirar. Cria aquela atmosfera de tensão pra na segunda parte esfriar totalmente e perder o rumo.


Na segunda parte tudo fica cansativo e perde o brilho. Vemos todas as ações já citadas anteriormente só que pela perspectiva da sequestrada que não ativa em nós o mínimo de empatia. Miranda é a clássica burguesa nascida em berço de ouro que agora se revolta com a sociedade e a podridão dela. Mas parece que ela faz tudo isso por causa de um artista que conheceu e lhe causou grande admiração: G.P., de quem ela não para de falar o tempo todo em seu diário, tornando a leitura exaustiva e mostrando que ela na verdade não tem um pingo de personalidade. Me arrastei nessa parte do livro já pensando em desistir da leitura mas insisti por dizerem que melhorava.

Na terceira e quarta parte temos a conclusão, que acaba sendo sem emoção alguma pois já era esperado desde o fim da primeira parte, responde um pouco a questão do sequestrador de sucumbir ou não ao mal mas de forma morna, que acaba não sendo surpreendente e até previsível.

Essa foi possivelmente a menor nota que dei para um livro e me deixa triste fazer isso porque no início foi possível ver seu potencial, no entanto, ele não foi bem aproveitado.

Por Amanda Rocha

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

14 Comentários

Em a outra sra. parrish amber daphne parrish harper collins harpercollins brasil jackson parrish liv constantine resenha thriller

Resenha: A outra Sra. Parrish - Liv Constantine

Livro: A outra Sra. Parrish
Autora: Liv Constantine
Editora: HarperCollins Brasil
Páginas: 432
Nota: 5/5

Sinopse

Amber Patterson não aguenta mais. Está cansada de ser uma ninguém: uma mulher sem graça e invisível que não se destaca na multidão. Ela merece mais – uma vida de dinheiro e poder como a que Daphne Parrish, a deusa loira dos olhos azuis, tem e não valoriza. Para todos na pequena cidade de Bishops Harbor em Connecticut, a socialite e filantropa Daphne e seu marido Jackson, o magnata do mercado imobiliário, são um casal que parece recém-saído de um conto de fadas. A inveja de Amber poderia consumi-la por dentro... Se ela não tivesse um plano. Amber usa da compaixão de Daphne para se inserir na vida da família – o primeiro passo de um esquema meticuloso para destruí-la. Em pouco tempo, ela se torna a amiga mais próxima de Daphne, vai para a Europa com os Parrish e suas duas belas filhas, e se aproxima de Jackson.

No entanto, um fantasma de seu passado pode destruir tudo que ela construiu e, se seu segredo for descoberto, seu plano perfeito pode ir por água abaixo.

Com reviravoltas chocantes e segredos tão profundos que te deixarão tentando adivinhá-los até o final da história, A Outra Sra. Parrish é um thriller repleto de emoções e completamente viciante, escrito por mãos diabolicamente imaginativas.


Minha opinião

A outra Sra. Parrish foi o livro que conseguiu me tirar da ressaca literária após ter lido Por trás de seus olhos, ou seja, é um livrão.

O livro é dividido em três partes, a primeira mostra Amber traçando o seu plano de como se aproximar de Daphne Parrish e virar sua amiga, para assim poder ficar íntima de todos dentro da mansão dos Parrish, mas o principal alvo de Amber é Jackson Parrish, que não demora a cair em seus encantos.

A segunda parte do livro é contada pelo olhar de Daphne, que começa contando como conheceu o milionário Jackson Parrish, que se mostrou um homem encantador que a ajuda a transformar seus sonhos em realidade. Daphne conta como foi fácil se apaixonar por Jackson... Até eles se casarem e o Sr. Parrish mostrar como ele é de verdade.

A terceira parte do livro você terão que ler para saber do que se trata.

A outra Sra. Parrish foi um dos livros mais surpreendentes que eu já li, com personagens muito bem escritos, enredo que nos prende e principalmente por se tratar de um livro com muitas páginas e não ser repetitivo.

Por Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

7 Comentários

Em anos 90 comédia romântica comédias filmes romance top 10

Top 10: Filmes de Comédia Romântica dos Anos 90


Olá leitores, para quem não sabe, nós, redatoras do Sobre a Leitura, somos donas na empresa “Assistir comédias românticas” de tão aficionadas pelo gênero. Sendo assim, resolvemos trazer pra vocês um top 10, sendo cinco filmes favoritos desse gênero de cada uma. Hoje falaremos de filmes dos Anos 90 mas traremos de outros anos aqui pro blog também.

Amanda

Resultado de imagem para o pai da noiva
O pai da noiva (1991) 

Um clássico das comédias românticas. Uma das mais antigas e certamente uma das mais reassistidas por mim. O filme conta com a figurinha repetida das comédias: Steve Martin e apesar de beirar a breguice com questões do tipo “minha menininha cresceu e vai se casar”, é um dos filmes mais fofos que já vi.

***

Imagem relacionada
As patricinhas de Beverly Hills (1995)


Eu como grande apaixonada pelas patricinhas, desde assistir filme e série até desejar até hoje usar todos os looks delas, não poderia deixar esse filme de fora. Apesar do filme trazer outras questões e o romance acabar ficando mais em segundo plano, ele é o tipo de filme que derrete o coraçãozinho com aquele final inesperado mas ao mesmo tempo óbvio. Como bônus ainda é possível relembrar um pouquinho da nossa saudosa Brittany Murphy.

***

Resultado de imagem para enquanto você dormia
Enquanto você dormia (1995)

Aqui temos a rainha das comédias româticas Sandra Bullock em um filme que assisti diversas vezes no SBT. Tudo começa com uma paixão platônica que acaba se tornando um pouco mais próxima do real durante o coma da paixonite em questão. Daí pra frente é só confusão e um final de fazer sorrir com lágrimas nos olhos.

***

Imagem relacionada
O casamento do meu melhor amigo (1997)

O filme traz uma questão que talvez seja clichê hoje em dia mas que na época não era tanto: Aqui Julia Roberts é Julianne, que ao descobrir que seu ex-namorado, agora melhor amigo, estar pra se casar volta a vê-lo com outros olhos. E o pior: ela ainda foi escolhida para ser madrinha. O final desse filme foge do clichê e mostra como pessoas maduras deveriam ser na vida real. Lindo e atual.

***

Imagem relacionada
Sabrina vai à Roma (1998)

Embora seja recheado de elementos da fantasia, visto que Sabrina é aquela jovem aprendiz de feiticeira que costumávamos ver na série na Rede Record e que agora está de volta toda repaginada e reinventada na Netflix, o filme traz o toque de comédia que a feiticeirinha sempre teve na série e o romance fica por conta das aventuras que acontecem na encantadora cidade de Roma.


Priscila

Imagem relacionada 
10 coisas que eu odeio em você (1999)

Claro que eu iria abrir minha lista com esse filmão. O filme foi baseado no livro “A megera domada” de William Shakespeare e mostra a saga de Cameron para ficar com Bianca, o problema é que Bianca só pode namorar depois que a irmã arrumar um namorado, mas Kat é uma pessoa bem difícil de lidar e é ai que entra Patrick que é pago para conquistar a moça, mas eles acabam se apaixonando.

*** 

Resultado de imagem para ela é demais filme
Ela é demais (1999)

Laney é uma nerd que adora artes, Zach Siler é um atleta popular que um dia entra em uma aposta que consiste em transformar uma menina na rainha do baile, e adivinhem quem será a escolhida?

***

Resultado de imagem para uma linda mulher
Uma linda mulher (1990)

Vivian Ward é uma prostituta de luxo que foi contratada pelo milionário empresário Edward Lewis por uma semana. No começo tudo não passa de apenas um contrato, mas no decorrer do filme ambos se conhecem melhor e é inevitável que se apaixonem. Uma linda mulher é um clássico da comédia romântica.

***

Resultado de imagem para nunca fui beijada
Nunca fui beijada (1999)

Josie é redatora de um renomado jornal e aos 25 anos nunca havia beijado e para ganhar a chance de ser promovida a repórter, aceita se disfarçar e se infiltrar na vida de adolescentes do ensino médio, mas o que ela não esperava era se apaixonar.

***

Resultado de imagem para hot shots topper ramada 
Top Gang - Ases Muito Loucos (1991)

Apesar de ser classificado como ação e aventura, esse filme tem muita comédia e também tem romance, então entra na lista. Top Gang é uma paródia dos filmes Top Gun e também tem influências de Rambo. O soldado Sean "Topper" Harley embarca em uma missão especial, e nisso encontra pessoas do seu passado, inclusive um amor.

***

Espero que tenham gostado da lista. Já assistiu algum desses? Gosta de algum desses filmes? Seu favorito dos anos 90 ficou de fora? Conta pra gente nos comentários!

Por Amanda Rocha e Priscila Biancardi

Leia Mais

Compartilhe Tweet Pine

3 Comentários